Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
29.11.17
ED. 5755

BR Pharma busca em novo sócio a cura para os tempos de BTG

Pouco mais de sete meses após ser vendida pelo BTG Pactual ao investidor Paulo Remy, a BR Pharma está novamente sobre o balcão. Remy estaria em busca de um novo controlador para a holding de drogarias – ele permaneceria na empresa como minoritário. Segundo o RR apurou, a rede varejista, com cerca de 800 farmácias, já teria sido oferecida à norte-americana CVS e à cearense Pague Menos. A própria recompra das ações em bolsa anunciada pela BR Pharma na semana passada teria como objetivo zerar o free float e, assim, evitar o posterior pagamento de tag along aos minoritários – hoje há pouco mais de 5% do capital em mercado. A situação da BR Pharma é delicada. A companhia acumula um prejuízo de R$ 1,5 bilhão neste ano e estaria enfrentando dificuldades para honrar compromissos de curto prazo e até mesmo repor seus estoques. Dentro da empresa, entre os antigos executivos, a percepção é que Paulo Remy, dono da Lyon Capital, deu um passo maior do que a perna ao assumir um negócio no qual nem os alquimistas financeiros do BTG conseguiram dar jeito. Pelo contrário. Empurraram a BR Pharma para a frente por um valor simbólico e junto com ela uma dívida de mais de R$ 1 bilhão aparentemente impagável sem uma boa dose de capital.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Paulo Guedes monta Ministério à sua imagem e semelhança

O economista Paulo Guedes faz forfait quando afirma que ainda não respondeu ao convite para se tornar ministro da Fazenda em um eventual governo de Jair Bolsonaro. Guedes não só aceitou como já começou a montar sua equipe. Um dos escalados é o econometrista João Luiz Mascolo, que trabalhou com Guedes no Ibmec. Mascolo é sócio da SM Managed Futures, professor do Insper e ex-marido de Maria Silvia Bastos Marques.

Ele e o eventual futuro chefe formam a dupla mais radical de extrema direita entre os economistas do país. Bolsonaro estará bem acompanhado. Em um debate com a professora Maria da Conceição Tavares, na Anbid, nos idos da década de 80, o então jovem economista Paulo Guedes afirmou que, se fosse preciso colocar fogo nas favelas para obter o ajuste econômico, não hesitaria. Os favelados desceriam e a estabilidade os alocaria no mercado de trabalho. Ninguém morreria, é claro. Ou ficaria transtornado pela perda de detalhes tão insignificantes da sua vida. O mercado funciona. Por pouco, Conceição não mordeu sua jugular.

Paulo Guedes é assim mesmo; combina brilhantismo com disparates. É como se fosse um “Glauber Rocha de extrema direita entre os economistas”, com visões barrocas e alucinadas. Seu maior desejo sempre foi o de ter uma passagem pela vida pública. Quem o conhece sabe que ele trocaria os milhões de reais ganhos no mercado financeiro por essa experiência de manda-chuva da Fazenda. Passo a passo, o possível governo Bolsonaro vai se tornando uma antiobra assustadora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Tarpon com um pé fora

A Tarpon estaria em negociações para vender sua participação na Omega Energia, que reúne 11 usinas, entre PCHs e eólicas. A operação é avaliada em mais de R$ 600 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Troca do staff

Uma das primeiras ações de Geraldo Alckmin como n. 1 do PSDB deverá ser a troca do staff de comunicação do partido. O mais cotado para assumir a área e a campanha é o jornalista Marcio Aith.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Fundo trilionário

O fundo Abu Dhabi Investment Authority, que tem mais de US$ 1 trilhão em ativos, está garimpando ativos de real estate no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

As novas frentes do “Sr. Natura”

No dia 9 de dezembro, o empresário Guilherme Leal e outros líderes do RAPS – Rede de Ação Política pela Sustentabilidade – vão se reunir com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Na mesma semana, deverão se encontrar também com o ex-ministro do STF Carlos Ayres Britto, que recentemente chegou a ser apontado como um possível candidato à Presidência da República. Não custa lembrar que Leal, fundador da Natura, e o próprio RAPS têm se distanciado gradativamente de Marina Silva, conforme o RR informou na edição de 30 de outubro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Pressão sobre a Mendes Junior

A expectativa entre os credores da Mendes Junior é que a companhia aceitará, mesmo a fórceps, a contraproposta apresentada na semana passada para o pagamento do seu passivo. O ponto central é a anistia de três anos para o início da quitação das dívidas. Conforme o RR informou em 14 de novembro, os credores não aceitaram proposta original da empreiteira, que empurrava o desembolso para o longínquo horizonte de 15 anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Água filtrada

A Sabesp corre para formalizar o acordo com a Prefeitura de Guarulhos em torno do recebimento de uma dívida de quase R$ 3 bilhões. A proposta deverá ser submetida ao Conselho de Administração ainda neste ano. O governo de São Paulo quer usar o acordo e a garantia dos recebíveis para dourar ainda mais a pílula da Sabesp, que passará por um processo de capitalização por meio da criação de uma nova holding. Pelos termos negociados, o município de Guarulhos terá 40 anos para pagar a dívida referente à contratação de serviços de saneamento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Inadimplência mina resultados da Netshoes

A Netshoes caminha para fechar o último trimestre mais uma vez no vermelho – a empresa de e-commerce já acumula perda de R$ 120 milhões no ano. O maior fator de pressão sobre o resultado vem da inadimplência no segmento de B2B. A companhia deverá a aumentar as provisões para recebíveis duvidosos por conta dos atrasos de pagamentos dos clientes corporativos. Segundo o RR apurou, o ajuste contábil no último trimestre do ano poderá superar os R$ 14 milhões do balancete entre junho e setembro. Procurada, a Netshoes disse que “como uma companhia listada na Bolsa de Nova York, não comenta provisões futuras.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Ventos chineses

Mais um gigante chinês do setor elétrico marcha na direção do Brasil. A China Windpower Group, que tem duas dezenas de parques eólicos em seu país, tem planos de construir um complexo no Nordeste.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Os cenários de 2018

João Doria e Romero Jucá tiveram uma longa conversa no último fim de semana, fora das agendas oficiais, sobre cenários para 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Garoto-propaganda

O PTB aposta que o eleitor já se esqueceu do “mensalão”. A estratégia do partido em São Paulo é fazer de Roberto Jefferson o “puxador” de votos para a Câmara dos Deputados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Arrastão

Gilberto Kassab anda irritado com o assédio a deputados do PSD. As investidas mais agudas vêm do PMDB, que tem sido bastante agressivo na cooptação de parlamentares de outras siglas de olho no aumento da cota do fundo partidário em 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.11.17
ED. 5755

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: BR Pharma, CVS, Pague Menos, Tarpon e Mendes Junior.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.