Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
06.11.17
ED. 5739

Contencioso com Abengoa põe em risco leilões de transmissão

Depois da conturbada privatização das quatro hidrelétricas da Cemig, o governo federal está às portas de um novo contencioso, desta vez referente ao leilão de linhas de transmissão programado para o dia 15 de dezembro. Segundo o RR apurou, a Abengoa prepara-se para entrar na Justiça com o objetivo de brecar o certame e evitar a relicitação de suas concessões recentemente retomadas pelo Ministério de Minas e Energia. No total, nove licenças tiveram sua caducidade decretada por atrasos na execução das obras.

Os lotes 2, 4 e 5 do leilão de dezembro já contemplam projetos em substituição às linhas que pertenciam aos espanhóis, notadamente para a distribuição de energia da hidrelétrica de Belo Monte para o Nordeste. Os espanhóis alegam que o Ministério de Minas e Energia só poderia ter concluído o processo de caducidade após o julgamento do mérito na ação em curso no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o que ainda não ocorreu. O imbróglio entre o governo e a Abengoa se arrasta há mais de um ano.

Agora, no entanto, a disputa ganha uma nova proporção e ameaça não apenas o leilão de dezembro, mas também a primeira licitação de 2018. Ainda sem data definida, a princípio, também deverá incluir antigos projetos do grupo espanhol. A disposição litigante da Abengoa para retomar suas licenças lança uma insegurança jurídica sobre os próximos leilões de transmissão da Aneel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

“El Comandante”

José Dirceu mantém uma rotina intensa. Tem recebido regularmente parlamentares do PT em sua residência na quadra 305, do Setor Sudoeste de Brasília. As conversas costumam varar a madrugada. O ex-ministro vem sendo bastante requisitado, por exemplo, para discutir a montagem das candidaturas do partido em diversos estados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

CVS avança sobre as farmácias da DPSP

Quase dois anos após a primeira incursão, a CVS está fazendo uma nova investida sobre a DPSP, holding que reúne as drogarias São Paulo e Pacheco. Com a aquisição, o gigante norte-americano, que já controla a bandeira Onofre, subiria muitos degraus no Brasil. Hoje, seu faturamento no país é da ordem de R$ 500 milhões. A receita da DPSP estimada para este ano é superior a R$ 7 bilhões. A CVS, por sinal, está no meio de um processo de arbitragem com os antigos controladores da Onofre, a família Arede, o que tem alimentando especulações sobre a negociação da bandeira aos próprias ex-acionistas. Consultada sobre o interesse pela DPSP, a CVS não quis comentar o assunto. Em relação à Onofre, afirmou que “não existe discussão de revenda” e que continua investindo na empresa. Já a DPSP não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Agenda natalina

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deverá colocar em votação após o feriado de 15 de novembro a polêmica PEC 10/2013, que acaba com o foro especial para crimes comuns.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Carta ao povo

Um raio pode cair duas vezes no mesmo lugar. Uma ala do PT defende a elaboração de uma nova versão da “Carta ao Povo Brasileiro”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Dobradinha chinesa

O CIC, fundo soberano chinês, vai entrar de braços dados com a China Railway nas licitações do setor ferroviário previstas para 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

A segunda venda do Teuto?

Poucos meses após romper a sociedade com a Pfizer, o Teuto vem sendo cortejado por laboratórios nacionais e internacionais. Segundo o RR apurou, a Eurofarma, controlada pelo empresário Maurizio Billi, e a suíça Novartis já demonstraram interesse na aquisição do laboratório goiano. Seria um raro caso de empresa negociada duas vezes pelos mesmos vendedores. E que negócio! Em 2011, a Pfizer comprou 40% do Teuto por R$ 400 milhões. O contrato dava aos norte-americanos a opção de adquirir o restante das ações até 2016. Pois a Pfizer não só abriu mão do direito como entregou os 40%do laboratório aos seus controladores. Ao que consta recebeu o valor simbólico de R$ 1. O writeoff foi o preço que os norte-americanos preferiram pagar para dar um fim aos constantes desentendimentos com a família Melo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Forças de insegurança

As cotoveladas entre o ministro da Justiça, Torquato Jardim, e o governador Luiz Fernando Pezão não vêm de hoje. Quem acompanhou as tratativas para a atuação da Força Nacional de Segurança no Rio, em julho deste ano, sabe que o santo de um jamais bateu com o do outro. Em certo momento, Torquato recusou-se a enviar mais tropas para o estado alegando não ter verbas para o deslocamento dos agentes. Na ocasião, Pezão teve de recorrer diretamente ao presidente Michel Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Uma Prefeitura privada demais

A nomeação do ex-diretor da Cyrela Claudio Carvalho para a Secretaria de Prefeituras Regionais de São Paulo causou mal-estar entre os próprios aliados de João Doria. A indicação promete colocar ainda mais foco no ensaboado relacionamento entre Doria e a iniciativa privada. No cargo, Carvalho cuidará de temas viscerais para seu antigo empregador, como a autorização para projetos imobiliários e a liberação de “habite-se”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Serpentário

Os bastidores do cancelamento da convenção nacional do PMDB dariam para preencher um almanaque da traição. De um lado, Renan Calheiros, que trabalhou junto a diretórios do partido no Nordeste para esvaziar o evento; do outro, Roberto Requião, que guiou o PMDB do Paraná na mesma direção. Para não falar da regional de Santa Catarina, que, como se sabe, liderou um boicote à convenção e um protesto contra o presidente Michel Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

O gado de Picciani

Os procuradores da Operação Calicute temem que o gado de Jorge Picciani saia do pasto em direção a um laranjal. O presidente da Alerj vai vender, de uma só vez, 170 cabeças de sua propriedade em leilão programado para a primeira semana de dezembro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Malas prontas

O deputado Alessandro Molon está de malas prontas para deixar o Rede e se instalar no PSB. Sua relação com Marina Silva tornou-se insustentável – ver RR edição de 25 de outubro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Tapajós

A área técnica do Ministério de Minas e Energia defende a retomada do projeto da hidrelétrica do Tapajós. A proposta, no entanto, esbarra em alguns obstáculos. O Ibama já negou a licença ambiental para o empreendimento. Outro óbice é o processo de venda da Eletrobras, que neste momento inviabiliza a oferta de qualquer grande projeto hidrelétrico à iniciativa privada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.17
ED. 5739

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Abengoa, Teuto, Eurofarma e Novartis.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.