Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
30.10.17
ED. 5735

Natura e Marina Silva já não dividem a mesma rede

A relação entre Marina Silva e o empresário Guilherme Leal seu companheiro de chapa em 2010, está se esgarçando. Segundo fonte próxima a Leal, há um gradual distanciamento entre ambos. Diferentemente dos últimos dois pleitos, o fundador da Natura não pretende se engajar na campanha de Marina à Presidência da República. O afastamento é atribuído ao temperamento cada vez mais difícil da candidata e, sobretudo, a sua postura quase asséptica em relação à grave crise política.

Leal acha que a figura de Marina está se esmaecendo. O dono da Natura é hoje um homem ressabiado com os traiçoeiros labirintos da política. No ano passado, foi acusado pelo empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS, de ter pedido contribuição, por fora, para a campanha de Marina à Presidência em 2010.

O empresário nega o fato com toda a veemência, mas a ditadura do Google não perdoa ninguém: há mais de 45 mil menções que associam o nome de Guilherme Leal ao termo “Caixa 2”, boa parte deles com citação também à própria Natura. Caso Guilherme Leal se afaste de sua campanha, Marina Silva perderá um de seus dois pilares junto ao empresariado. O outro é Neca Setubal, herdeira do Itaú e talvez maior avalista do nome de Marina junto à burguesia.

Por sinal, a postura do fundador da Natura já se reflete no RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), do qual a própria Neca é vice-presidente. O grupo criado e comandado por Leal já não mais orbita em torno de Marina e do seu partido – o quase homônimo Rede Sustentabilidade. Para todos os efeitos, o RAPS quer se consolidar como um think tank pluripartidário – um de seus propósitos é eleger parlamentares de diferentes siglas para formar uma espécie de “bancada da sustentabilidade”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Avanço chinês

A State Grid tem interesse firme na Eletropaulo, pertencente à AES. E quando chinês quer uma empresa, ninguém segura.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Oferta de ações para 2018

O Marfrig prepara uma oferta de ações para 2018. A operação se daria logo após o IPO da Keystone, sua subsidiária americana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Pastor da economia

A Assembleia de Deus de São Paulo conta com a ilustre presença de Henrique Meirelles na celebração de seus 90 anos, no próximo dia 15 de novembro. Será mais uma etapa nas aproximações sucessivas de Meirelles com a comunidade evangélica. Em agosto, o ministro participou de convenção da própria Assembleia de Deus em Juiz de Fora. Pouco depois, em um vídeo encaminhado à Igreja, pediu uma oração pela economia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Magazine no senado

Luiza Helena Trajano tem sido assediada pelo PT para concorrer ao Senado. A empresária sempre diz que não pensa em eleição, mas água mole em pedra dura…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Árabes na saudade

Henrique Meirelles frustrou um grupo de 12 investidores dos Emirados Árabes que têm feito um tour pelo Brasil em busca de projetos no agribusiness. A delegação, reunida sob a placa do Food Security Center, de Abu Dhabi, tinha encontro agendado com o ministro da Fazenda na última quarta-feira. Na Hora H, no entanto, foram recebidos pelo secretário de Política Econômica, Fabio Kanczuc. De fato, não era o melhor dia para bater ponto em Brasília. A votação da denúncia contra Michel Temer empurrou tudo para o segundo plano, até a missão de arrancar alguns milhões de dólares dos árabes.

__________________________________

Por falar em árabes, agricultura e negócios afins, o Brasil já está vendendo terras por conta. A participação do ministro Blairo Maggi na Sial Oriente Médio, feira mundial do agronegócio programada para dezembro, em Abu Dhabi, terá como um dos focos principais a atração de investidores para a aquisição de propriedades rurais no Brasil. Até lá o governo já espera ter votado no Senado o projeto de lei que libera a área para o capital estrangeiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Efeito avalanche

A eventual caducidade da Sercomtel poderá levar de arrasto o polo de tecnologia de Londrina, onde se misturam mais de mil empresas das mais diferentes origens e tamanhos. Muitas destas companhias já cogitam deixar o empreendimento caso exista algum risco de continuidade nos serviços de telecomunicações locais. Um dos casos mais sensíveis é o da Tata Consultancy, um dos maiores grupos de TI do mundo. O RR apurou que a companhia já é assediada por políticos de outros estados, notadamente São Paulo e Minas Gerais, para se mudar de mala e cuia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Troco em espécie

A decisão de Geraldo Alckmin de não exonerar seus secretários com mandato parlamentar para que eles pudessem votar com Michel Temer na última quarta-feira causou mal-estar no Palácio do Planalto. A resposta virá sob a forma de cifrões: Alckmin vai ter de padecer para receber a verba federal de aproximadamente R$ 500 milhões para a conclusão das obras do trecho norte do Rodoanel. Temer vai colocar em curso a operação tartaruga para a liberação dos recursos, cujo ritmo pode ir do conta-gotas ao não parando por centavos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Fritada de tucano

O PSDB está fritando Antonio Imbassahy em óleo fervente, para tirá-lo do cargo de secretario de governo. Não dá nem para dizer que é caso de fogo amigo. Os tucanos já não consideram Imbassahy, que flerta com o PMDB e o DEM, como um dos seus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Antessala

A prisão de Aluísio Dutra de Almeida, antigo assessor de Henrique Alves, joga pressão não só sobre o ex-ministro do Turismo, mas sobre parte do PMDB no Nordeste. Baseado no Rio Grande do Norte, Almeida teria tido um importante papel na arrecadação das campanhas eleitorais de outros peemedebistas na região, entre eles o senador Garibaldi Alves Filho, primo de Henrique Alves.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Portas escancaradas

Gilberto Kassab escancarou as portas do PSD para o retorno da senadora Katia Abreu, alvo de um processo de expulsão do PMDB.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Road show

A Prefeitura de São Paulo vai aproveitar a passagem do circo da Fórmula-1 pela cidade, no segundo fim de semana de novembro, para tentar vender o Autódromo de Interlagos. Estão previstas reuniões com investidores do Oriente Médio e da Ásia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Sarrafo mais baixo

Os planos do ministro Raul Jungmann de concorrer ao governo de Pernambuco têm sido esvaziados dentro de seu próprio partido. Para o PPS, a munição de Jungmann só dá para a sua reeleição à Câmara dos Deputados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: AES Eletropaulo, State Grid e Marfrig.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.