Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
13.07.17
ED. 5660

Espólio de Edson Bueno se equilibra entre o fato e a versão

O espólio de Edson Bueno, falecido em fevereiro, tornou-se objeto de cobiça de grandes investidores da área de saúde. Pesos-pesados do setor têm procurado os herdeiros do empresário interessados na compra dos seis hospitais do Grupo Ímpar, holding que reúne os negócios da família. Os dois principais pretendentes seriam a Rede D ́Or São Luiz e a norte-americana UnitedHealth, que, em 2012, adquiriu a própria Amil, fundada por Bueno.

Segundo o RR apurou, ambos já teriam entabulado conversações com Pedro Bueno, filho do empresário. Procurada pelo RR, a Rede D ́Or negou as negociações. A UnitedHealth e o Grupo Ímpar não quiseram comentar o assunto. O destino dos negócios de Edson Bueno, por sinal, está no meio de um tiroteio cruzado entre a realidade e a intriga. Há informações desencontradas, notadamente em relação aos próprios herdeiros. Circulam relatos de divergências entre Pedro Bueno e sua madrasta Dulce Pugliese, viúva do empresário e sócia do Grupo Ímpar.

Uma das versões aponta que Pedro teria iniciado conversações com outros grupos do setor sem autorização dos demais herdeiros. O RR consultou fontes próximas à família e apurou que não existem atritos entre Dulce e seu enteado. Os dois, inclusive, passaram juntos o último fim de semana. Na visão da matriarca, Pedro tem um papel importante na administração do Grupo Ímpar.

Segundo uma fonte, ambos estão alinhados e entendem que este não é o momento para a venda de ativos, muito menos nas cifras aventadas no mercado. Este, aliás, é outro ponto de colisão entre o fato e a versão. O RR recebeu a informação de que os seis hospitais do Grupo Ímpar estariam avaliados em torno de R$ 5 bilhões. Provavelmente trata-se de uma cifra soprada de fora para dentro da empresa.

O valor não bate com as apurações junto a fontes ligadas à família. Por esse valor, os herdeiros de Edson Bueno não vendem sequer o 9 de Julho sozinho. Trata-se do terceiro maior hospital de São Paulo, atrás apenas do Albert Einstein e do Sírio-Libanês. Estes dois últimos, ressalte-se, por serem entidades filantrópicas, seguem outro regime tributário.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

O Dia D de Lula

Lula conversou por oito minutos com José Dirceu ontem no início da tarde, logo após o anúncio da sentença do juiz Sérgio Moro.


Por falar em Dirceu, o ex-ministro tem aproveitado a liberdade para engatar uma intensa agenda de reuniões políticas em seu apartamento. Já deu até para sentir o gostinho dos tempos em que recebia a República em seu quarto no hotel Naoum, em Brasília.


Ontem à tarde, a ordem no PT era acelerar a montagem de uma agenda de eventos públicos e viagens para Lula, que será deflagrada já na próxima semana. Dirigentes do partido, por sua vez, repetiam o mantra: “Lula vai se defender nas ruas”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Menos energia na Previ

A influência da Previ no setor elétrico vai perder ainda mais voltagem. Após deixar a CPFL, um dos maiores ativos da sua carteira, o fundo de pensão prepara-se para reduzir ou mesmo vender integralmente sua participação de 38% na NeoEnergia. Tudo para cobrir o rombo atuarial.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Bye-bye Zezé

Eunício de Oliveira e Romero Jucá estão pessoalmente empenhados em defenestrar o senador Zezé Perrella, amigo do peito de Aécio Neves, do PMDB.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Planalto já lança em balanço o racha tucano

O Palácio do Planalto contabilizava ontem uma importante vitória política: o racha dos governadores tucanos. Se Beto Richa partiu de vez para a “oposição”, Michel Temer conseguiu evitar o desembarque definitivo de Geraldo Alckmin, ao menos até a votação do pedido de abertura de processo contra ele na Câmara. Além disso, nas contas do governo, Marconi Perillo, de Goiás, Pedro Taques, do Mato Grosso, e Reinaldo Azambuja, do Mato Grosso do Sul, estão fechados com Temer. A expectativa do Palácio é que as bancadas do PSDB nos três estados votem contra o afastamento de Temer da Presidência. Na planilha de Eliseu Padilha, são oito votos a mais a favor do governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

O “novíssimo” PTB

Roberto Jefferson abriu as portas do PTB para o retorno de Demóstenes Torres à política – o ex-senador foi cassado em 2012 pelo suposto envolvimento com o contraventor Carlos Cachoeira. Na última terça-feira, inclusive, em um movimento surpreendente Torres pediu a devolução do seu mandato. Puro jogo de cena. O que interessa mesmo é a requisição para que o Senado reexamine a sua inelegibilidade até 2020, o que lhe permitiria voltar às urnas já no próximo ano.


Aliás, o PTB já pode ser considerado o partido dos “regenerados”. O próprio Roberto Jefferson, afastado da política desde que foi condenado no processo do mensalão, pretende se candidatar à Câmara dos Deputados. Curiosamente, deverá disputar a eleição por São Paulo e não pelo Rio. Consta que Geraldo Alckmin foi decisivo na mudança do domicílio eleitoral.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Even sofre com encalhe de imóveis

Os acionistas da incorporadora Even, entre eles o empresário Alexandre Grendene, não vão querer saber do mercado carioca por um bom tempo. O Rio tem sido o principal responsável pelo salto no cancelamento de vendas da companhia. Do primeiro para o segundo trimestre, o índice de devolução de imóveis subiu de 16% para 28% – a maior parte por conta de dois empreendimentos no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. Em tempo: quem deve estar respirando aliviado é o empresário Carlos Terepins, fundador da Even, que, no ano passado, foi “convidado” a deixar o negócio, vendendo sua participação para os atuais acionistas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Radioatividade

O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (PMDB),tomou conta da Indústrias Nucleares do Brasil (INB), com a indicação de aliados para diversos cargos. A sesmaria lhe foi concedida pelo presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani. Nada mais justo. Reis tem um longo histórico de serviços prestados à atômica trinca Sergio Cabral, Eduardo Cunha e Picciani.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Quem não tem IPO…

Após suspender a abertura de capital da NotreDame Intermédica, o fundo norte-americano Bain deverá retomar as negociações para a venda do controle da empresa de planos de saúde.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Reencarnação

A Pré-Sal Petróleo (PPSA), que já era dada como morta, está timidamente ressurgindo das cinzas. Vai, inclusive, contratar 15 funcionários, na contramão do processo de esvaziamento que sofreu nos últimos meses. Procurada, a PPSA confirmou o processo seletivo público.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.17
ED. 5660

Ponto final

As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: Previ, Even e Bain.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.