Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
11.07.17
ED. 5658

Acordo com chineses dá a largada na venda de refinarias da Petrobras

Segundo o RR apurou, a Petrobras vai apresentar em até 30 dias o modelo de venda de ativos na área de refino. Em alguns casos, a companhia deverá manter apenas uma fatia minoritária. Qualquer semelhança entre o timing do anúncio e a parceria firmada recentemente com a China National Petroleum Company (CNPC) não é mera coincidência. De acordo com informações filtradas da própria estatal, além da retomada das obras do Comperj, a CNPC já abriu tratativas para a compra de participações em refinarias da Petrobras. As conversas envolvem a entrada dos chineses na unidade de Landulpho Alves, na Bahia, e no controverso projeto da Abreu Lima, em Pernambuco.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Lobista, profissão de fé

As razões para o timing são insondáveis. O fato é que o cada vez mais presidenciável Rodrigo Maia (DEM-RJ) está desencavando o projeto de lei do deputado Carlos Zarattini (PT-SP) que regulamenta o lobby no Brasil. Maia confidenciou a uma fonte do RR que pretende colocar a proposta em votação no plenário logo após o recesso parlamentar – isso, claro, se já não tiver pulado da cadeira de presidente da Câmara para a de presidente da República. O texto estabelece quarentena de quatro anos para os ex-presidentes, ex-governadores e ex-prefeitos que decidirem exercer a atividade de lobista, ou melhor, de “Agente de Representação Governamental”. Condenados por corrupção, tráfico de influência ou improbidade não poderão atuar na função. Menos mal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Virou rotina na Funcef

Os fundos de pensão soçobram e seus beneficiários pagam a conta da má gestão. A Funcef já iniciou os estudos para um novo plano de equacionamento, o terceiro consecutivo. Aposentados e funcionários da Caixa serão chamados para cobrir o déficit atuarial registrado pelo fundo em 2016, na casa dos R$ 3 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Próxima atração

O Youtube, leia-se Google, prepara-se para produzir séries próprias no Brasil, a exemplo do que já ocorre em outros países.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Leilão em setembro

O governo de São Paulo vai marcar a privatização da Cesp para a segunda semana de setembro. A contagem regressiva começa hoje com a audiência pública, na Secretaria de Fazenda.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Pautas: 2018 e Ciro Gomes

Lula reuniu-se com o ex-ministro Roberto Mangabeira Unger há cerca de duas semanas, em São Paulo. Falaram muito sobre 2018. E, claro, sobre Ciro Gomes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

A casa caiu no BTG e no Banco do Brasil

O desmoronamento do mercado imobiliário não poupa ninguém, do mais modesto senhorio a algumas das maiores instituições financeiras do país. Que o digam o BTG Pactual e o Banco do Brasil, também inquilinos da crise, como mostram as informações abaixo:


Maior fundo imobiliário listado em bolsa do país, o BC Fund, do BTG, acaba de sofrer duas baixas em sua carteira. Uma delas, doméstica, inclusive. O Banco Pan, associação do BTG com a Caixa Econômica, encerrou antecipadamente o contrato de locação de um andar inteiro do Edifício BFC, torre de escritórios triple A encravada na Avenida Paulista. Não foi o pior. A BV Financeira devolveu quatro dos cinco andares que ocupava no prédio. No início do ano, o BC Fund já havia sofrido um baque com a decisão da Petrobras de entregar toda a Torre do Almirante, no Centro do Rio. Por essas e outras, a vacância financeira do portfólio do fundo quase duplicou nos últimos 12 meses, saltando de 15% para 28,8% do portfólio.


O BB FII Progressivo, fundo imobiliário lastreado em contratos assinados com o Banco do Brasil, caminha para o seu epílogo. O banco decidiu não renovar a locação dos dois imóveis que compõem a carteira: o prédio do Centro Administrativo do BB no bairro do Andaraí, no Rio de Janeiro, e o Edifício Sede I, em Brasília. Nesse segundo caso, o BB FII negocia a venda de parte do imóvel para a norte-americana Tishman Speyer. Procurado pelo RR, o BB passou a bola para a Caixa Econômica, gestora do fundo, que também não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

As águas turvas de Santo André

Na terra de Celso Daniel, a água ferve entre denúncias de propina e disputas políticas. A Prefeitura de Santo André estuda buscar um novo parceiro privado para a concessão de saneamento na cidade. O prefeito Paulo Serra (PSDB) já decidiu que não vai sancionar a PPP entre a Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e a Odebrecht Ambiental, firmada na gestão de seu antecessor, o petista Carlos Grana. Em depoimento à Lava Jato, o ex-executivo da empresa Guilherme Paschoal informou o pagamento de doações irregulares à campanha de Carlos Grana em troca da concessão de saneamento da cidade. Consultada pelo RR, a Prefeitura negou que vá fazer uma nova PPP. Mas confirmou o rompimento do acordo com a Odebrecht.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Crise? Que crise?

O Magazine Luiza guarda um número precioso para a sua próxima apresentação de resultados: em suas estimativas, a rede varejista já trabalha com um aumento de quase 60% nas vendas pela internet neste ano. Não é por acaso que os investimentos do Magazine Luiza em sua operação online já supera o desembolso em lojas físicas. Bom para os acionistas, ruim para os índices de desemprego.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Dilma Rousseff – 2018

O PT gaúcho já dá como certo que a ex-presidente Dilma Rousseff vai disputar a eleição para o Senado em 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Leites e cereais

O private equity norte-americano Arlon Partners está em busca de ativos no agronegócio brasileiro, notadamente produtoras de grãos. O fundo desembarcou recentemente no país com a compra de 20% da fabricante de laticínios cearense CBL.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: BTG, Mirae, Petrobras, Funcef, Google e Magazine Luiza.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.07.17
ED. 5658

Mirae abre o cofre no Brasil

A sul-coreana Mirae, um dos maiores conglomerados financeiros da Ásia, tem reservados cerca de R$ 400 milhões para aquisições no Brasil. Os asiáticos estão garimpando o mercado em busca de empresas com plataformas digitais, capazes de dar escala a sua operação brasileira. A Mirae está no país desde 2008, basicamente com um pé na gestão de recursos e outro na corretagem de valores. Por ora, o Brasil ainda é um grão de areia na estrutura do grupo, que administra mais de US$ 100 bilhões em recursos. A aposta no mundo digital é uma estratégia global da Mirae. Recentemente, o grupo fechou uma associação com o Naver, conhecido como o “Google da Coreia”, para a oferta de serviços financeiros online.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.