Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
04.04.17
ED. 5592

GP vende ativos de olho na última linha do balanço

A GP Investimentos pretende acelerar a venda de ativos “maduros”. Qualquer semelhança entre a estratégia e os decepcionantes resultados da gestora de recursos não é mera coincidência. Segundo o RR apurou, a companhia já estaria preparando a negociação de suas participações na rede de varejo Centauro e na fabricante de cosméticos Beleza Natural. Esta última, inclusive, tem passado por alguns percalços financeiros que obrigaram a gestora de recursos a remarcar o valor do ativo em seu balanço: de US$ 15,9 milhões, em setembro, para US$ 10,5 milhões em dezembro do ano passado.

Por essas e outras, a GP tem contabilizado números bem aquém dos seus padrões históricos. A empresa até fechou 2016 no azul, com um lucro de US$ 15,5 milhões, contra perdas de US$ 67 milhões no ano anterior. No entanto, o último trimestre foi de lascar. Entre setembro e dezembro do ano passado, o prejuízo da GP chegou a US$ 59 milhões. A mudança no timing do desinvestimento de alguns de seus fundos permitiria à GP lustrar seus demonstrativos financeiros já neste semestre.

O pontapé inicial foi dado em meados de fevereiro. A companhia se desfez do equivalente a 5,1% do capital da Wix, novo nome da Par Corretora de Seguros, braço de vendas da Caixa Seguradora. A negociação se deu por meio de seguidas operações de block trade em bolsa, totalizando aproximadamente US$ 35 milhões. A GP permaneceu ainda com 4% das ações da corretora. Vai ser por pouco tempo. Os títulos deverão ser negociados em junho, tão logo termine o acordo de lock-up previsto no IPO da Wix, que proíbe a venda dos papéis por um determinado prazo. Procurada pelo RR, a GP não quis se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

Governadores do Nordeste pedem um sopro da Aneel

Com o pires na mão, os governadores do Nordeste, capitaneados por Paulo Câmara (Pernambuco) e Camilo Santana (Ceará), negociam com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, para que a Aneel realize ainda neste ano um leilão de usinas eólicas. Por ora, não há qualquer licitação prevista para 2017. Segundo documento encaminhado ao ministro, os projetos represados na Aneel poderão gerar investimentos em torno de R$ 5 bilhões no Nordeste apenas nos próximos dois anos. Os governadores citam como argumento nomes de grupos estrangeiros que estariam dispostos a investir em novas usinas, casos da espanhola Gestamp e da francesa Voltalia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

Chegadas…

David Neeleman vai estender sua temporada de IPOs. Tão logo seja concluída a dupla abertura de capital da Azul no Brasil e Nova York, prevista para a próxima sexta-feira, a companhia vai partir para a oferta de ações da Tudo Azul, seu programa de fidelidade. A meta, segundo o RR apurou, é bater o martelo na Bolsa em setembro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

…E partidas

As ações do Banco ABC Brasil já acumulam alta de 37% no ano. A disparada só aumenta o burburinho no mercado sobre o fechamento de capital da instituição, controlada pelo Arab Banking Corporation.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

Capitalização em série

Os acionistas do Nubank – à frente os fundos DST Global, da Rússia, e os norte-americanos Redpoint e Ribbit Capital – estariam articulando um novo aporte de capital na fintech.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

The winner isn ́t PwC

Enfim, uma boa notícia para a PwC. O Oscar de auditora mais multada pela CVM vai para a Deloitte, na categoria valor, e a KPMG, na categoria número de processos. Mesmo com a lambança na cerimônia de premiação pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas norte-americana, quando trocou o nome do principal laureado, e da associação do seu nome aos dois maiores escândalos de corrupção do país – a firma foi auditora da Odebrecht e da Petrobras –, a PwC escapou desse Oscar às avessas.

O RR fez uma pesquisa no site da CVM no último dia 28 – como se sabe, a lista dos processos é permanentemente atualizada – e varreu as multas das empresas de auditoria desde 1999. As big four lideram o pelotão de infrações. A E&Y é quem sai menos machucada, com apenas uma multa, no valor de R$ 65 mil.

A PwC vem logo após, como a auditora menos punida, com seis multas, no total de R$ 27,8 milhões. A KPMG perde o prêmio máximo do Oscar reverso, referente ao valor das multas (R$ 8,6 milhões), mas ganha um honroso primeiro lugar no número de processos, com 16 citações. The winner is Deloitte, com 12 processos e R$ 85,2 milhões em multas. As inscrições para o Oscar reverso de 2018 estão abertas desde já. No próximo ano, o RR confere.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

O arco-íris da CVC

Jair Bolsonaro que não nos ouça, mas diversidade é a palavra da vez na CVC, seja na estratégia de negócios, seja no target. A companhia pretende investir no segmento de intercâmbio para o público LGBT, inclusive com aquisições. Um dos seus alvos seria o site Viajay. Procurado, o Viajay informou “não ter contrato firmado com a CVC”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

“Paternidade”

Paulo Skaf vem se vangloriando de que o encontro que teve com Henrique Meirelles no último dia 27 – 48 horas antes de o governo anunciar as novas medidas para reduzir o rombo do orçamento – foi decisivo para o ministro da Fazenda desistir da ideia de aumentar impostos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

“Portal da Transparência”

A prisão de quatro dos seus cinco conselheiros deve ter causado um tilt nos servidores do Tribunal de Contas do Estado do Rio. O site do TCE-RJ ficou fora do ar durante quase todo o fim de semana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

Nova semente

Blairo Maggi tem se empenhado pessoalmente para que o Congresso aprove até junho o projeto que cria a Embrapatec. Bayer, Syngenta e outros grupos que pretendem se associar ao futuro braço comercial da Embrapa agradecem.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

Lanterninha

O Santander, o lanterninha entre os bancos que estão criando suas operações digitais, prepara-se para colocar lenha na sua fogueirinha. Vem aí o “e-santander”…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.04.17
ED. 5592

Ponto final

Procuradas pelo RR, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Azul, CVC, Santander e Banco ABC Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.