Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
29.03.17
ED. 5588

Qualicorp leva seus planos para onde o povo está

Em meio a insistentes especulações sobre a venda do seu controle, a Qualicorp ensaia um salto nos braços do povo. A empresa de José Seripieri Junior está fechando a compra da carteira da Asben, o que significará sua entrada no mercado de planos de saúde populares. Por ora, trata-se de uma espécie de test driver no novo segmento.

O investimento será pequeno, de R$ 16 milhões, e o que está em jogo é a transferência de 26,7 mil vidas. Para efeito de comparação, esse número equivale a apenas 2% da atual carteira da Qualicorp, de 1,3 milhão de clientes, concentrados nas classes A e B. Procuradas pelo RR, Qualicorp e Asben confirmaram o acordo.

Seripieri tem outra bala na agulha, uma operação capaz de dar maior escala a sua empresa no segmento de planos populares. Trata-se de uma parceria com a Unimed Fesp que permitirá à Qualicorp vender e operar planos de saúde da bandeira Unimed em todo o estado de São Paulo pelo prazo de cinco anos. O acordo gira em torno dos R$ 35 milhões. José Seripieri Junior tem duas prioridades neste momento: diversificar a atuação da Qualicorp e desvincular sua imagem de Lula, identificação que já lhe levou ao céu e hoje o empurra na direção do inferno.

A primeira, sem dúvida, é a mais simples. Se, por um lado, Seripieri avança sobre as camadas mais baixas da sociedade no momento em que a taxa de desemprego sobe a ladeira, por outro aproveita-se dos efeitos da recessão sobre o valuation dos ativos. O empresário tem planos, inclusive, de criar uma marca voltada às classes C e D. Complicado mesmo é apagar da história sua relação de proximidade com o ex-presidente.

O Google, o atual guardião da memória coletiva, não lhe dá descanso. Ontem à tarde, por exemplo, quem fizesse uma busca pelos termos “Qualicorp” e “Lula” encontraria 13.700 resultados. Há menções desde a contratação da G4, empresa de Fabio Luis Lula da Silva, o Lulinha, pela operadora de planos de saúde até o período de descanso de Lula na mansão de Seripieri em Angra dos Reis. Para não falar das citações aos deslocamentos do ex-presidente a bordo do Cessna 680 do empresário.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Torniquete na Duratex

A ordem na Duratex, braço industrial da Itaúsa, é apertar os cintos. A meta dos Setúbal é limar cerca de R$ 100 milhões em custos operacionais ao longo deste ano. Uma das medidas engatilhadas seria a suspensão temporária da produção na fábrica de Itapetininga (SP). Procurada, a Duratex negou a paralisação da unidade, mas não se pronunciou sobre o tamanho dos cortes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

A dona de Carcará

A Statoil está faminta para aumentar sua participação no campo de Carcará, hoje de 66%. Resta saber quem vai ser diluído entre Petrobras, Queiroz Galvão, Barra Energia e a portuguesa Galp.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

À espreita

O investidor sul-coreano Mu Hak You, minoritário da empresa por meio do fundo GWI e desafeto da família Saraiva, teria retomado a compra de ações da rede de livrarias. Qualquer semelhança com a possível fusão entre a Saraiva e Cultura não é mera coincidência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Proibida a entrada

A Volkswagen proibiu a visita de estudantes brasileiros em sua histórica fábrica de Wolfsburg, na Alemanha. O motivo apresentado são os maus modos da garotada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Uma conta extra para a AES Tietê

A aquisição do complexo de usinas eólicas da Renova Energia na Bahia – conhecido como Alto Sertão II – vai custar bem mais do que os R$ 650 milhões que a AES Tietê desembolsou pelo ativo. A segunda parte da fatura se refere à repactuação do passivo de R$ 1,1 bilhão herdado com a compra das geradoras. A AES vai emitir R$ 1 bilhão em debêntures não conversíveis em ações. A operação deverá ser realizada ainda neste semestre. Procurada pelo RR, a AES Tietê não se pronunciou por estar em período de silêncio. Boa parte dos recursos será utilizada para o refinanciamento do passivo de Alto Sertão II. Curiosamente, ao anunciar a aquisição, em janeiro, o vice-presidente da AES Tietê, Francisco Morandi López, garantiu que a empresa mantinha uma confortável capacidade de alavancagem para incorporar as usinas da Renova e até buscar outros negócios sem precisar ir a mercado. Será que mudou alguma coisa?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Picciani engorda seu gado

Mesmo com a Lava Jato a revirar seu pasto, a família Picciani prepara-se para abrir a temporada 2017 dos seus leilões de gado, alvo de variadas denúncias. Nos dias 17 e 18 de abril, o Grupo Monte Verde, de propriedade do clã, realizará dois pregões virtuais. Trata-se de um aquecimento. O grande evento está previsto para 2 de maio: a 33a Noite dos Campeões, em Uberaba. No ano passado, os Picciani protagonizaram os dois maiores negócios da festa. Diandria, uma matriz de sete anos de idade, foi vendida por R$ 816 mil. Já a nelore Taiga, de 28 meses, alcançou o lance de R$ 900 mil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

As “naturetes” já não são mais as mesmas

As vendas diretas estão perdendo fôlego na Natura. No ano passado, a produção das consultoras da companhia recuou 8,8% – a título ilustrativo, a maior queda desde a abertura de capital, em 2004. Para este ano, estimativas da própria empresa apontam para uma redução na casa dos dois dígitos. A responsável pela “canibalização” é a própria Natura, que tem apostado suas fichas nas novas lojas físicas e, sobretudo, em sua plataforma digital.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Xerife Beltrame

A fama de José Mariano Beltrame não tem fronteiras. O ex-secretário de Segurança do Rio foi convidado pelo governo do Catar para dar consultoria ao comitê organizador da Copa de 2022. Seu handicap, neste caso, é a experiência com grandes eventos esportivos, notadamente a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

A nova youtuber

Em baixa na Record, Xuxa trabalha em um projeto para a emissora de TV que mais cresce: a Internet.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Troca de pele

Até o fim de abril a Petros deverá trocar mais da metade de seus 32 representantes em conselhos de administração e fiscal. É até pouco, considerando-se que a “geração” atual de conselheiros foi indicada pela gestão passada da fundação, ainda no governo de Dilma Rousseff.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.03.17
ED. 5588

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Petros, Unimed Fesp, Saraiva e GWI.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.