Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
20.02.17
ED. 5564

ArcelorMittal quer o aço dos Ermírio de Moraes

A ArcelorMittal estaria negociando a compra das usinas de aços longos da Votorantim Siderurgia em Resende e Barra Mansa, no sul fluminense. Segundo o RR apurou, a operação poderá envolver ainda as unidades internacionais da companhia, localizadas em Bragado, na Grande Buenos Aires, e em Boyacá, na Colômbia. O pacote estaria avaliado em aproximadamente US$ 500 milhões.

Caso seja sacramentada, a negociação lançará dúvidas sobre o próprio futuro dos Ermírio de Moraes na siderurgia. As quatro usinas somam uma capacidade da ordem de 2,4 milhões de toneladas, ou o equivalente a mais de 80% da produção da Votorantim Siderurgia. A princípio, a empresa ficaria apenas com uma usina, a Sitrel, joint venture com o empresário gaúcho Alexandre Grendene. Instalada em Três Lagoas (MS), ela tem capacidade para produzir 400 mil toneladas de aços longos.

Em 2011, os Ermírio de Moraes se desfizeram do seu principal e mais estratégico ativo na siderurgia: a participação de quase 13% no bloco de controle da Usiminas. Desde então, a permanência da Votorantim no setor tem sido alvo de especulações, alimentadas pelas seguidas sinalizações de que o grupo venderá ativos para fazer caixa e também pelos resultados cadentes da operação. Entre janeiro e setembro de 2016, a receita líquida da Votorantim Siderurgia caiu 20% em relação a igual período no ano anterior.

O prejuízo de R$ 10 milhões se transformou em uma perda de R$ 120 milhões. Ao comprar as usinas da Votorantim, a ArcelorMittal, por sua vez, aumentará ainda mais seu poder de fogo na precificação do aço longo no mercado brasileiro – primazia que já divide com a Gerdau. Isso em um momento curioso: historicamente o sobrepreço interno em relação às cotações internacionais sempre foi maior no segmento de produtos longos do que aços planos.

No ano passado, a situação se inverteu. Com a crise no setor de construção, principal destino do aço longo, as siderúrgicas tiveram de pisar no freio e sacrificar margens. Arcelor e Gerdau chegaram a oferecer descontos de até 20% sobre o preço de produtos importados para não perder mercado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Hora da verdade

O Ministério Público do Rio está fechando o cerco às empresas amigas de Sérgio Cabral. O MP criou uma força tarefa, com técnicos da Secretaria de Fazenda, para analisar todos os benefícios fiscais concedidos no governo Cabral. Em até dois meses, os procuradores esperam separar o joio do trigo e ter o mosaico das companhias que participaram do “toma lá, dá cá”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

As três Marias

A Camargo Corrêa anda preocupada com o que vai dizer se houver realmente uma segunda chamada das delações. Todo cuidado é pouco para que nenhum acontecimento sequer respingue no “3R”, como são chamadas Regina, Renata e Rosana, acionistas controladoras imaculadas na Lava Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Crise na tela

As empresas de TV por assinatura atingiram, em janeiro, a marca de um milhão de clientes perdidos desde dezembro de 2014, quando o setor embicou para baixo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Coming soon

O ex-presidente Lula foi aconselhado a fazer um pronunciamento alinhado à entrevista do comandante do Exército, general Villas Boas. A ver o que vem por aí.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

A âncora de Lemann para a BR

A Lojas Americanas não enterrou seu interesse pela BR Distribuidora. Pelo contrário. A ideia com a aquisição não é pendurar uma loja da varejista em cada um dos postos. Quem pensou em algo tão simples subestimou as artes de Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles – exibidas, mais uma vez, com a megaoferta pela Unilever. O projeto passa por implementar minishoppings em diversos postos, tendo a Americanas como loja âncora. Adquirida a rede de postos, o trio calafrio abriria negociações para atrair players complementares como parceiros ou mesmo sócios. Paralelamente seria necessário um choque de gestão no core business de distribuição de combustível, cujas margens são as mais baixas do setor. Mas tudo isso ao mesmo tempo e agora somente se a Petrobras topar ser minoritária e abrir mão da gestão. Por enquanto está difícil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Bahema avança na educação

Além da compra de participações na Escola da Vila, em São Paulo, e na Escola Parque, do Rio, a Bahema estaria em negociações para a aquisição de colégios em Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Brasília. A holding da família Affonso Ferreira deverá iniciar esta segunda fornada com a escola Barão Vermelho, de Belo Horizonte. A Bahema confirma a negociação com o colégio mineiro, mas nega que existam outras negociações.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

O que não falta é assunto com a Justiça

Na última quarta-feira, o ministro interino da Justiça, José Levi do Amaral Junior, recebeu o deputado federal Izalci Lucas (PSDB-DF). A audiência chamou a atenção menos pelo peso político do parlamentar e mais pela biografia que carrega. O deputado é alvo de processo no STF que investiga sua atuação em um esquema de desvio de recursos do programa DF Digital durante sua gestão na Secretaria de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal. Em 2012, o Ministério Público do Distrito Federal apurou sua participação no desaparecimento de mercadorias apreendidas pela Receita Federal na fronteira com o Paraguai: entre os produtos que tomaram chá de sumiço, 65 videogames, 300 fixadores de dentadura, 870 baralhos e 10 mil sutiãs.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Eliezer Batista, founding father da Vale, diz que, frente às intempéries, o presidente da companhia, Murilo Ferreira, “fez o possível e o impossível”. Segundo Eliezer, “ele deveria ficar na presidência da empresa”. Por falar em presidência da Vale, o que Michel Temer tem a ver com isso? Vai colocar o cargo na conta da coalizão partidária? Tá mesmo tudo dominado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Sonho universal

A hierarquia da Igreja Universal está mudando. Antes, o sonho de todo pastor era ser o bispo-chefe de uma cidade ou estado. Agora, é chegar à Prefeitura do Rio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Segunda fatia

Dono de 19,95% da Minerva Foods, o fundo árabe Saudi Agriculture and Livestock (Salic) quer um pedaço maior na empresa da família Vilela de Queiroz.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.02.17
ED. 5564

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Votorantim, ArcelorMittal, Americanas e Minerva.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.