Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
13.12.16
ED. 5515

Reservas das seguradoras a caminho do PPI

A Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e a direção do BNDES estão matutando sobre novas medidas para irrigar a área de infraestrutura e viabilizar as licitações previstas para 2017. Uma das principais propostas sobre a mesa passa pelo mercado de seguros, vida e previdência. Trata-se de um setor que transborda liquidez e passa praticamente ao largo dos grandes projetos de concessão pública. Do estoque total das reservas das seguradoras, próximo de R$ 1 trilhão, apenas 10% estão aplicados em ações, debêntures e outros títulos privados.

As companhias do setor concentram quase 90% do seu patrimônio em papéis do Tesouro. Nos esboços feitos pela Secretaria de PPI e pela diretoria do BNDES, a emissão incentivada de debêntures de infraestrutura é vista como o caminho mais adequado para atrair uma parcela do capital das seguradoras para os projetos do PPI. São papéis com garantia real, o próprio ativo da concessão, prazos mais longos, remuneração fixa e spreads maiores do que outros títulos privados.

Procurada, a Secretaria de PPI disse “não confirmar os estudos”. O BNDES não retornou até o fechamento desta edição. De forma indireta, o próprio BNDES será o avalista das debêntures. As regras do Programa de Parcerias preveem que a agência de fomento subscreva até 50% dos títulos emitidos em cada projeto – a maneira encontrada para estimular o uso deste mecanismo. Nos últimos três anos, foram lançados cerca de R$ 17 bilhões em debêntures de infraestrutura, o equivalente a menos de 20% do total de investimentos em grandes obras no período.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

O petróleo é deles

Os chineses avançam sobre o petróleo brasileiro. Sinopec e Sinochem estaria em conversações para a compra de parte das ações da Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) em dois blocos na Bacia Sergipe-Alagoas e outros dois na Bacia Pará-Maranhão. A QGEP tem 100% das quatro áreas. Quer ficar, no máximo, com 30%.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

O temor de Sérgio

Sérgio Cabral está aflito com o estado emocional de Adriana Ancelmo. Segundo fonte do RR, o temor de “Serginho” é que, para sair da prisão, ela venha a fazer revelações muito mais comprometedoras.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Taittinger

Mesmo com a denúncia apresentada ontem pela PGR, Renan Calheiros pretende remarcar para os próximos dias o jantar de confraternização com os senadores, cancelado devido aos já superados solavancos com o STF. Deu tempo do champanhe gelar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Tempos modernos na Petrobras

Os petroleiros não são mais os mesmos. Inicialmente rejeitada pelo Sindipetro-RJ, pela Federação Nacional dos Petroleiros e pela Federação Única dos Petroleiros, a proposta da Petrobras de diminuir a jornada de trabalho de oito para seis horas, com a consequente redução de 25% dos salários de empregados sem função gratificada, voltou à mesa de negociação. A reviravolta se deu, sobretudo, pela intervenção dos funcionários da área administrativa da estatal e suas subsidiárias, que aceitaram a inclusão dos termos no aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho. Na última reunião de conciliação, em setembro, um grupo de trabalhadores da Petrobras chegou a invadir a audiência para apresentar um documento com mais de três mil assinaturas favoráveis ao corte na jornada e nos salários.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Crescer para vender

A Brasil Kirin segue com a arrumação da casa para a negociação do controle. A ordem entre os nipônicos é ampliar as vendas de bebidas não alcoólicas, que têm apresentado resultados melhores do que cerveja. Segundo fonte muito próxima do grupo, a Brasil Kirin já teria feito uma oferta pela cearense Ducoco, segunda maior do setor de água de coco, com 15% de participação. Procurada, a cervejeira limitou- se a registrar que mantém uma parceria operacional com a Ducoco, mas não se pronunciou sobre a negociação. Já a Ducoco disse “desconhecer a operação”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Se Curitiba deixar…

Os acólitos de Geddel Vieira Lima já iniciaram as articulações para a sua candidatura ao Senado em 2018. Na última eleição, em 2014, Geddel foi superado por Otto Alencar, do PSD, uma desfeita do eleitor baiano que até hoje não digeriu. Foi a sua primeira derrota após cinco mandatos consecutivos como deputado federal. Geddel, como bem sabe o ex-ministro Marcelo Calero, faz parte do patrimônio artístico cultural de Salvador.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Água filtrada

A CAB Ambiental, leia-se Galvão Engenharia, firmou na semana passada um aditivo ao contrato de concessão de saneamento em Cuiabá. Procurada pelo RR, a empresa informou que vai investir R$1,4 bilhão na capital mato grossense; em troca, a Prefeitura vai suspender o regime de intervenção na operadora, em vigor desde maio. Em tese, o contrato afasta a ameaça de retomada da concessão, que pairava sobre a empresa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Operação tartaruga

Os policiais militares do Rio já falam em uma operação tartaruga em pleno réveillon como retribuição aos salários atrasados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Pré-venda

Número prestes a sair do forno e sob medida para abrir o apetite dos investidores: a Sulgás, uma das estatais que o governo gaúcho quer vender, caminha para fechar o ano com um lucro perto dos R$ 130 milhões, quase o dobro do resultado de 2015.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Queiroz Galvão e Sulgas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.16
ED. 5515

À sombra da imortalidade

O economista Edmar Bacha foi convidado para ocupar uma secretaria especial de desregulamentação e políticas microeconômicas. Está matutando, bem ao seu estilo. Bacha já esteve na Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda e nas presidências do BNDES e do IBGE. Foi o primeiro a abandonar o barco todas as vezes em que ele balançou. Um gaiato diz que Bacha só não vai deixar a ABL. Na Academia ele é imortal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.