Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
28.10.16
ED. 5485

Ronaldo Fenômeno é um empresário no banco de reservas

  O que está acontecendo com o empresário Ronaldo Luiz Nazário? De uma hora para a outra, o ex-jogador Ronaldo Fenômeno parece ter perdido o faro de artilheiro para os negócios. Um ano e meio após o seu lançamento, a Ronaldo Academy – parceria com o empresário Carlos Wizard – enfrenta dificuldades para manter seu projeto de expansão. A meta de atingir 50 escolinhas nos dois primeiros anos de operação já foi chutada para escanteio. Da primeira leva de 22 franquias vendidas no Brasil, apenas 13 unidades teriam sido efetivamente inauguradas. Alguns dos investidores que compraram o direito de utilizar a marca tentam romper o contrato e devolver a licença, temendo prejuízos.  Nos últimos meses, Ronaldo Fenômeno tem aparecido no noticiário econômico mais pelos gols perdidos do que marcados. A 9ine, a agência de marketing esportivo que criou em parceria com Marcus Buaiz, está sendo desativada pela britânica WPP, atual controladora. A sociedade com o próprio Carlos Wizard no Fort Lauderdale Strikers, time de futebol nos Estados Unidos, está chegando ao fim. Mesmo com todo o nome e influência, Ronaldo não conseguiu seu maior objetivo: assegurar um lugar na Major League Soccer (MLS), o principal campeonato dos Estados Unidos – o Strikers disputa uma liga paralela.  No caso da Ronaldo Academy, a mais recente delas, a do Espírito Santo, foi inaugurada no mês passado apenas com metade das 800 vagas preenchidas. Ressalte-se que, além de pagar cerca de R$ 400 mil pela licença, o franqueado ainda precisa dispor de um terreno de, no mínimo, mil metros quadrados. A expansão global também está aquém do planejado. Por ora, só a China comprou a ideia em maior escala: já são mais de 30 franquias fechadas, embora apenas oito já em operação. Nos Estados Unidos, são apenas cinco contratos firmados. As negociações para o desembarque do projeto nos Emirados Árabes, Arábia Saudita, Qatar e Rússia ainda são incipientes.  Uma coisa pode não ter nada a ver com a outra. Mas, já há algum tempo, Ronaldo vem sendo aconselhado por seus assessores a reduzir sua exposição política e a proximidade com áreas, digamos assim, minadas. No seu staff, é consenso de que sua enigmática participação no Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 e a relação com cartolas como José Maria Marin e Marco Polo Del Nero trouxeram um desgaste a sua imagem. • A seguinte empresa não comentou o assunto: Ronaldo Academy.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.16
ED. 5485

PEC do Teto deixa assalariado sem chão

  O governo mentiu: a PEC 241 vai forçar obrigatoriamente a mudança na regra de reajuste do salário mínimo – a indexação das demais grandes rubricas de despesas ao mínimo estoura o teto de gastos públicos se ele for aumentado em termos reais. Caso a PEC seja levada ao pé da letra, serão 20 anos – 10 no mínimo – sem que o piso salarial volte a honrar o trabalhador.  Por outro lado, ainda bem que Michel Temer fala a verdade e tranquiliza a todos afirmando que a PEC 241 não é para valer tanto assim. Segundo ele, a emenda pode ser remendada em quatro ou cinco anos ou até mesmo no primeiro dia de mandato do próximo presidente, desde que “o país tenha melhorado e superado seus principais problemas”. Só faltou dizer que ele próprio pode mudar a PEC. Temer não apresenta meta, métrica ou forma de avaliação dessa melhora. A PEC do Teto é crível até o presidente colocar o galho dentro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.16
ED. 5485

Calendário

 Coincidência que não quer calar: Constantino de Oliveira Junior saiu da presidência executiva da Gol em 2012. Ou seja: deixou de ser diretor estatutário exatamente no ano em que, segundo a Lava Jato, a companhia aérea começou a fazer pagamentos para empresas ligadas a Eduardo Cunha.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.16
ED. 5485

Torniquete

 O Ministério Público do Rio pediu à Justiça a suspensão dos pagamentos ao ex-chairman do Grupo Peixoto de Castro, Paulo Cesar Palhares Peixoto de Castro, o “Poleca”. Mesmo afastado do cargo por decisão judicial, após se tornar réu da Lava Jato, “Poleca” continua recebendo seu pró-labore, segundo o parecer do MP sem qualquer justificativa para que o caixa da empresa seja “sangrado com a despesa”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.16
ED. 5485

Record passa a tocha

 A Record está prestes a detonar praticamente todo o departamento de esportes. Uma fonte da emissora informou que as demissões seriam consequência da expressiva queda da receita publicitária projetada para os próximos três anos. Procurada, a Record nega os cortes. Não custa lembrar que a empresa só voltará a transmitir um evento esportivo com algum apelo em 2019: os Jogos Panamericanos de Lima, no Peru. Trata-se de um cenário bem distinto do que se via no início da década, quando a Record gastou US$ 60 milhões para transmitir com exclusividade a Olimpíada de Londres e tirou uma leva de profissionais da Rede Globo a peso de ouro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.16
ED. 5485

Quatro mãos

 A jornalista Claudia Cruz assumiu a função de ghostwriter do livro que seu marido, Eduardo Cunha, está escrevendo sobre os bastidores do impeachment.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 O ministro das Relações Exteriores José Serra não está em boa forma. E dessa vez não é a sua notória hipocondria. •••  A delação de Delcidio do Amaral está empurrando a Lava Jato na direção do ex-diretor de Furnas Dimas Toledo, ou seja, na direção de Aécio Neves. ••• Marcelo Crivella tem informações seguras de que o vazamento das fotos de sua prisão, em 1990, se deu por obra e graça de um de seus principais aliados. Um verdadeiro molequinho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.