Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
04.07.16
ED. 5403

Despedida da Itaipu

 A prisão de Paulo Bernardo selou o destino do diretor geral de Itaipu, Jorge Samek. Ligado ao ex-ministro e à senadora Gleisi Hoffmann, Samek deverá ser defenestrado do cargo nos próximos dias, encerrando uma era de 13 anos à frente da usina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.07.16
ED. 5403

Nova gestão do Postalis é um museu de grandes novidades

 A indicação de André Motta para a presidência do Postalis – por obra e graça do PSD, de Gilberto Kassab – é um estranho caso de meritocracia às avessas. Na condição de diretor de investimentos do fundo de pensão, cargo que ocupou até março deste ano, Motta esteve à frente de algumas das mais desastrosas – para se dizer o mínimo – operações financeiras da entidade. É o que mostra um relatório interno que circula entre os integrantes do Conselho do Postalis, ao qual o RR teve acesso. Motta é apontado como responsável pela aplicação de mais de R$ 40 milhões nas debêntures emitidas pela M.R.T. Comércio Varejista de Artigos de Vestuário, de propriedade da família Magalhães Pinto. O Postalis foi o único investidor a subscrever os papéis lançados em novembro de 2014. A debênture apresentaria atraso no pagamento de juros. Motta, segundo o relatório, foi também quem levou ao Postalis o “investimento suspeito” de R$ 68 milhões na Galileo , grupo que comprou e quebrou a Universidade Gama Filho, no Rio. Procurado, o Postalis informa que a associação com o Galileo ocorreu antes da posse de Motta na diretoria. No caso das debêntures da M.R.T, o fundo afirma que a operação cumpriu os ritos de governança e o papel está sendo honrado.  Na última quinta-feira, o Conselho Fiscal do Postalis recomendou a anulação temporária da nomeação de André Motta para a presidência. Além da relação com nebulosos investimentos que ajudaram a afundar a entidade, submersa num déficit de quase R$ 6 bilhões, o currículo de Motta carrega outras estranhezas. De acordo com o documento em poder dos conselheiros, o executivo recebeu uma indenização indevida de R$ 568.800,00 ao deixar a diretoria de investimentos. O Postalis confirma o pagamento, “a título de quarentena, conforme previsto na Lei Complementar 108. Da mesma forma, o Conselho Fiscal apura indícios de irregularidades no acordo com a corretora All Star para a contratação do seguro de vida dos participantes do Postalis. O fundo informa que a relação com a corretora “advém de gestões anteriores e antecede em muitos anos a chegada do ex-diretor André Motta.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.07.16
ED. 5403

A hora do pesadelo na repatriação

 A novela da repatriação de capital deverá ter um novo capítulo nos próximos dias. O governo vai iniciar a sua operação Stephen King, tocando o horror naqueles que ainda mantêm dúvidas se trazem ou não seus recursos do exterior. A estratégia é dar maior publicidade aos acordos que estão sendo assinados a partir dos Estados Unidos com os paraísos fiscais – de fora só ficará Liechtenstein; propalar que a partir de meados de 2017 o sistema bancário mundial estará transparente e não mais encobrirá dinheiro fugitivo; disseminar que os brasileiros que não aproveitarem a janela da anistia e forem posteriormente descobertos estarão sujeitos à devassa retroativa da sua poupança declarada no país. A ideia é estimular o pânico. Apesar do aumento das consultas aos escritórios de advocacia, têm-se verificado mais dúvidas do que compromissos firmes em trazer o dinheiro de volta – por ora, está acertado o retorno de R$ 7 bilhões. Mesmo porque persiste a expectativa de que o governo prolongue para 2017 o fechamento da janela da fortuna.  A credibilidade e o estilo imperial de Henrique Meirelles devem ser um trunfo no amedrontamento dos milionários indecisos. Meirelles não esperava uma sangria de R$ 50 bilhões com a renegociação da dívida dos estados. Apesar da pirotecnia verbal do ministro, afirmando que o teto nos gastos estaduais mitigará no tempo o efeito da dívida renegociada no déficit, a verdade é que o dinheiro não entrará no caixa do Tesouro. Na esteira desses passivos, aguarda-se uma rodada de refinanciamento de débitos municipais. O estoque de capitais disponíveis depositados no estrangeiro é previsto em torno de R$ 500 bilhões. Em uma primeira hora, ainda na gestão Joaquim Levy, acreditava-se que o dinheiro repatriado poderia chegar a R$ 100 bilhões. De lá para cá, a estimativa caiu para R$ 30 bilhões. Meirelles aposta empurrar esse número para o intervalo entre R$ 50 bilhões e R$ 80 bilhões. O medo é determinante. É a política da ameaça e do pesadelo para o resgate dos dólares expatriados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.07.16
ED. 5403

Carta na manga

 Chaim Zaher vai testar a disposição da Kroton, na reunião do Conselho da Estácio marcada para a próxima sexta-feira, dia 8, com uma proposta ousada para a compra do controle da universidade. É um jogo de ganha-ganha. Se a Kroton subir a oferta pela aquisição da Estácio também está ótimo para ele.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Em público, Fernando Haddad diz que Gabriel Chalita está mantido como candidato a vice em sua chapa; entre quatro paredes, já busca alternativa. O assunto foi tratado nos últimos dias entre o prefeito e Carlos Lupi, que acumula a presidência nacional e de São Paulo do PDT. A preocupação de Haddad é o impacto negativo da citação de Chalita na delação de Sérgio Machado. Já basta o desgaste do PT com a Lava-Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, trabalha desde já para ser o candidato do PSDB ao governo de São Paulo em 2018, com as bênçãos de Geraldo Alckmin.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.07.16
ED. 5403

Promessa

 A BHP Billiton estuda entrar em óleo e gás no Brasil. As intenções já duram mais de uma década e têm desacreditado as pretensões do grupo. Mas a BHP agora fez chegar à ANP que tudo será diferente. • A seguinte empresa não se pronunciou: BHP Billiton.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.07.16
ED. 5403

Promissória

 Michel Temer assegurou ao PMDB mineiro que o deputado Leonardo Quintão terá seu espaço na Esplanada dos Ministérios. Se não for agora na Pasta do Turismo, será em um segundo movimento, provavelmente nos Esportes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 O Tiaa-Cref está gastando US$ 50 milhões na compra de propriedades rurais no Mato Grosso. O fundo norte-americano já foi acusado de adquirir terras no país de forma irregular.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.