Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
03.06.16
ED. 5382

Petrobras já conta com o dinheiro das elétricas no caixa

 O novo comandante da Petrobras, Pedro Parente, conta como líquido e certo que Michel Temer vai sancionar nos próximos dias a Medida Provisória 706, aprovada pelo Senado na última terça-feira, véspera da posse do executivo. Parente já ganhou do governo federal a promessa de que os reajustes dos preços dos combustíveis não mais estarão subordinados à política econômica. Conta agora com o apoio do governo federal para obter um reforço no caixa da companhia. Se a MP for sancionada, a Petrobras conseguirá receber ainda nesse ano a totalidade ou a maior parte do pagamento de uma dívida de aproximadamente R$ 10 bilhões da Eletrobras com a companhia. O débito está relacionado à compra de combustível para o abastecimento de termelétricas que fornecem energia a distribuidoras da holding de eletricidade na Região Norte. É o maior crédito da petroleira no mercado brasileiro, cujo valor chega bem perto do que a companhia pretende arrecadar com o plano de vendas de ativos em 2016 – aproximadamente R$ 14 bilhões.  O caso mais grave está localizado no Amazonas. A Eletrobras tem se valido de seguidas liminares na Justiça para impedir que a Petrobras venda combustível à distribuidora amazonense apenas mediante pagamento à vista. A MP 706 não apenas autoriza que as dívidas das distribuidoras de Rondônia, Roraima, Amapá e Amazonas sejam pagas parcialmente com o aumento das tarifas de energia elétrica em todo o país como também autoriza que o restante seja quitado com repasses do Tesouro para o grupo Eletrobras.  Joga a favor do pleito de Parente o fato de que, se não houver repasse das dívidas para as tarifas, o Tesouro terá de arcar com tudo ou, no limite, deixar o endividamento contaminar cada vez mais o caixa dessas distribuidoras até o limite da insolvência. A situação impediria a privatização das companhias e ainda abriria espaço para uma – há bem pouco tempo impensável – intervenção da Aneel nas quatro distribuidoras. —  Na cerimônia de posse da presidência da Petrobras, Pedro Parente deu a entender que não conta com um aporte do Tesouro na Petrobras. Bulhufas! Parente estava na frente de Henrique Meirelles, que projetou um déficit primário de R$ 170 bilhões; um déficit que pode ser ainda maior. Se dissesse o contrário, abriria uma crise no governo logo após a conclusão da sua posse. Mas todos sabem que cortar gastos e vender ativos não é suficiente frente ao tamanho do passivo da empresa. Uma forma mimética de capitalizar a estatal seria fazer um encontro de contas entre a Petrobras, BNDES e Tesouro Nacional. Em vez de repassar R$ 40 bilhões à União, conforme está previsto, os recursos seriam destinados à Petrobras. A capitalização, de uma forma ou de outra, não tarda. A não ser que haja intenções inconfessáveis em relação à estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.06.16
ED. 5382

A solidão que assola Daniel Dantas

 Apesar de ter vencido todos os processos jurídicos, retirado seu nome da imprensa e diversificado seus negócios, Daniel Dantas não é um homem de aço. Nos últimos tempos, segundo uma fonte do Opportunity, o banqueiro tem estado ainda mais solitário do que o habitual. Dantas praticamente não tem amigos; contam-se nos dedos. Um dos poucos personagens com quem ele desabafa é uma jovem atriz televisiva, apelidada de “Fê”. Uma moça madura para a idade que tem.  Antes que alguém maldiga, a fonte do RR enfatiza que é somente amizade, e todos no Opportunity sabem da respeitosa relação. Ele diz se tratar de uma afinidade comparável à que Luiza Brunet tinha com Mario Henrique Simonsen – aliás, mestre de Dantas. Simonsen gostava de papear com a modelo, que comparecia a lançamentos de livros e eventos em homenagem ao professor.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.06.16
ED. 5382

Fotocópia

 Michael Klein trabalha reservadamente em um novo projeto, por ora compartilhado com raríssimos interlocutores e formalmente negado pelo empresário. A peça de resistência seria a criação de uma holding de investimentos. Klein estaria disposto a ir bem além do varejo e do setor imobiliário, suas especialidades. Curiosamente, seguiria, assim, os passos do desafeto Abilio Diniz, inspirando-se no modelo da Península Investimentos .  Por falar em Abilio Diniz, além dos três shoppings que está erguendo em São Paulo, o Carrefour já planeja um novo empreendimento em Belo Horizonte. Procurado pelo RR, o Carrefour não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.06.16
ED. 5382

Mercado automobilístico de ré

 Os números do setor automotivo pioram a cada fornada. Com base nos dados de maio, a Anfavea já estaria projetando uma queda nas vendas de veículos superior a 15% em 2016. E dizer que em janeiro, apesar de todos os pesares, os oráculos da entidade ainda previam uma redução em torno de 7% para este ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Observação de um ministro “abandonado”: Michel Temer despacha mais com Romero Jucá do que com a maioria esmagadora dos titulares do seu Ministério. No ranking das agendas, Jucá só está atrás de Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.06.16
ED. 5382

Aporte soberano

O GIC, fundo soberano de Cingapura, estaria liderando um novo aporte de capital na Netshoes, um dos maiores sites de comércio eletrônico do Brasil. A injeção seria da ordem de US$ 100 milhões. Procurada pelo o RR, a Netshoes não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Jorge Picciani e Eduardo Paes estão mais tensos do que os zagueiros que tinham de marcar o Baixinho. Ao olhar dos caciques peemedebistas, o recuo do serpenteante Romário em relação ao impeachment de Dilma Rousseff é um sinal de que ele poderá relançar sua candidatura a prefeito do Rio com o apoio do PT.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.