Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
29.10.15
ED. 5237

Reajuste dos combustíveis se evapora no ar

 Melou o lobby petrobrasiano pela concessão de um aumento de preços dos combustíveis (ver RR edição de 21 de outubro). Aldemir Bendine e seus legionários queriam começar a negociação a partir de 14%, usando essa margem como hedge contra uma eventual aprovação da Cide – as duas medidas colidem: a que sair primeira inviabiliza a outra devido ao impacto inflacionário. Mas, neste ano, ponto final: não haverá aumento dos preços do diesel e da gasolina. O recado veio do Planalto – Bendine tem interlocução direta com a presidente Dilma Rousseff. O que deverá sair é um reajuste para o gás de cozinha, que continua com uma grande defasagem. E olhe lá!  O aventado caixa negativo da Petrobras em 2016 não foi considerado um argumento suficiente para a correção dos preços dos combustíveis. Afinal, trata-se somente de uma simulação, que dependeria de um zilhão de variáveis, entre as quais preço do petróleo, venda dos ativos, redução de custos, cotação do dólar etc. Em defesa de Bendine e da diretoria da Petrobras, fica o registro de que a tal história do caixa negativo foi vazada por um muy amigo diretor de uma associação de funcionários da estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.10.15
ED. 5237

Bumlai se veste de Nero e taca fogo por onde passa

  No sentido figurado, já se sabe que José Carlos Bumlai, o amigo de Lula, é um personagem “incendiário”. No entanto, para um grupo de produtores de cana de açúcar do Mato Grosso do Sul, o adjetivo também pode ser aplicado sem as aspas. Agricultores da região de Dourados estão se unindo para acionar o empresário na Justiça. A Usina São Fernando, controlada por Bumlai, é acusada de ter provocado deliberadamente o incêndio ocorrido em julho de 2013 que devastou mais de 22 mil hectares de plantações de cana no município, nas proximidades da BR-463 e da MS-279. A área em questão equivale a 3% de todos os canaviais do estado. A queimada é considerada a maior da história da cidade.  Agricultores da região cobram do grupo sucroalcooleiro uma indenização pelos prejuízos. Tomando-se como base a área atingida e o preço da matéria-prima à época, as perdas são calculadas em mais de R$ 50 milhões – diga-se de passagem, um copo de caldo de cana se comparadas à dívida total da São Fernando, estimada em aproximadamente R$ 1,2 bilhão. Segundo proprietários de terras da região, a Usina São Fernando, à época já em crise financeira, teria ateado fogo em seus próprios canaviais por não ter recursos em caixa para moer a matéria-prima. As chamas, no entanto, alastraram-se por fazendas de terceiros. A Polícia Civil abriu um inquérito criminal para investigar o caso. As autoridades ambientais foram mais rápidas no gatilho: o Instituto de Meio Ambiente de Dourados (Imam) multou a Usina São Fernando em R$ 490 mil.  Consultada pelo RR, a São Fernando informa que desconhece qualquer pedido de indenização. A empresa diz que, segundo “informações preliminares da Polícia Ambiental”, o incêndio “teria se originado em uma trilha de motocross, o que, confirmado, isentará a usina de responsabilidade”. A São Fernando nega também que tenha recebido uma multa do Imam e diz que não reconhece o “referido instituto como órgão fiscalizador ambiental”. A companhia afirma ainda que José Carlos Bumlai não é acionista da Usina São Fernando, ao contrário do que dizem toda a mídia e empresários do setor ouvidos pelo RR. Segundo a empresa, o controle pertence aos quatro filhos de Bumlai.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 São cada vez maiores as chances de que o Credit Suisse assuma a gestão dos ativos do Banco Santos. O Centrus, um dos principais credores da antiga casa bancária de Edemar Cid Ferreira, já sinalizou ser favorável à proposta apresentada pelos suíços em julho. A posição do fundo de pensão do BC , inclusive, causou estremecimento nas relações com outros dois credores do Banco Santos, o Real Grandeza e o Postalis, ambos contrários à proposta do Credit Suisse. Desde a liquidação, os três fundos de pensão sempre votaram juntos. Pelo jeito, o pacto informal acabou

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 David Neeleman já admite intramuros que será preciso negociar com o governo de Portugal a acordada injeção de 800 milhões de euros na TAP. A liquidez secou em todas as fontes: no BNDES o dinheiro está curto, o IPO da Azul na BM&F Bovespa melou e a alternativa de emissão de ADRs em Nova York está pinando antes de decolar. A saída está em intrincadíssimas engenharias financeiras.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.10.15
ED. 5237

Pedalada social

 O governo está aumentando a inadimplência no pagamento aos municípios que apoiam o Bolsa Família. O atraso nos repasses às prefeituras é reconhecido pelo Ministério do Desenvolvimento Social. O Tesouro tem retido compromissos referentes ainda ao mês de abril.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

  A JDE – fusão da holandesa D.E. Master Blenders 1753 com a norte-americana Mondelez – deverá construir uma fábrica de cápsulas de café na região de Montes Claros (MG). Entre os grandes produtores do país, como Nestlé e 3Corações, a empresa é a única fora desse clube. O prejuízo é grande.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.10.15
ED. 5237

Matadouro

 A polícia investiga a denúncia de que o frigorífico da Marfrig em Itupeva (SP), onde na última terça-feira foram apreendidas 50 toneladas de carne estragada, estaria operando irregularmente, sem as licenças ambientais da Cetesb. A Marfrig garante que a planta tem todas as licenças

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.10.15
ED. 5237

Convite

 O ex-presidente da Vale Roger Agnelli foi convidado pelo CEO da Glencore, Ivan Glasenberg, para integrar o board do grupo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.