Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
03.08.15
ED. 5176

Brookfield enxerga uma porta aberta na Energisa

Segundo o RR apurou, a Brookfield já montou um grupo de trabalho com a missão de analisar a aquisição. É uma temporada de contas e mais contas na empresa. A fonte do RR o autoriza a apostar na conclusão do negócio. A compra de uma fatia do capital da Energisa daria aos canadenses assento no sexto maior grupo de distribuição de energia do país por número de clientes, aproximadamente 6,2 milhões, e o sétimo em receita líquida – a cifra deve bater nos R$ 10 bilhões neste ano. São números que a própria Brookfield ajudaria a inflar. Seus aportes permitiriam à Energisa partir para a compra de distribuidoras de maior porte, como a capixaba Escelsa, antigo sonho de consumo dos Botelho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.15
ED. 5176

Oração do RR a São Nicolau Tolentino

Ó Glorioso Taumaturgo, que vieste de Sant Angelo in Pontano para professar a misericórdia e proteger os injustiçados, olhai com especial atenção o peregrino de nome Joaquim, cujo purgatório em vida traz-nos a lembrança daquele que sobre a cruz derramou seu sangue. Peço-lhe: iluminai os que renegam a previsibilidade que ora nos abençoa, conquistada sob o jugo de externalidades adversas, de uma metástase da corrupção no seio do país e de uma herança de espinhos macroeconômicos. Suplicamos-lhe que sopre sobre os fariseus do templo o vento do labéu, de forma que eles cedam em sua imensurável cupidez e reconciliem-se com o ajuste fiscal, que não é uma moeda de troca para o poder de uns e a fortuna de outros, mas a espada que desbravará as veredas da prosperidade e o avanço da inclusão social. Lembrai a tantos e tantos que o romeiro se postou somente com sua pele desnuda para proteger a imagem da presidente contra as flechas e estilhaços de batalha, tornando-se seu manto protetor. Sim, todas as culpas passaram a ser suas, assim como todas as responsabilidades pelos feitos e não feitos. Expôs o fígado para a bicada permanente do abutre. Quem mais aceitaria o desafio aceito por ele? Moveu- se sem ruídos, batendo- se contra o quase impossível, e inundando de bom humor as galerias que lhe pediam a cabeça. Ó São Nicolau, advogai por ele, que se vê obrigado a recusar o maná daqueles que se empanzinavam do alimento não é de hoje artificialmente ofertado com fartura. O tempo é de austeridade. Permita que ele tenha todas as horas justas da cronologia da história para desenrolar o ciclo do ajuste e consiga apresentar as medidas estruturantes da economia. Sabemos de sua bondade, meu Santo, mas pedimos-lhe que incendiai com sua língua de fogo os sibaritas que transformaram a reforma do ICMS em um mercado persa. Rogamos-lhe que permita o prosseguimento da sua caminhada sem fricção por entre um PT aturdido e repleto de emboscadas, pelo caos das trevas que parece sugar a base aliada do governo e pelos corredores da Esplanada dos Ministérios, onde lhe espreitam “beijos da morte”. A agenda do crescimento não está logo à  frente. Seu caminho desconhece atalhos. Nessa trajetória, não existe competência que mitigue a dor. Meu São Nicolau, veste-o com a mais vigorosa e luzidia armadura, porque nosso cavaleiro terá todos contra si, nos erros e nos acertos. Venha em seu auxílio e, com sua poderosa intercessão, não o deixei desamparado. O sucesso da sua cruzada é o nosso também. Amém!

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.15
ED. 5176

Sem descanso

Eduardo Rossi, braço direito de Abilio Diniz na Península, tem passado bastante tempo em Paris. Além de acompanhar os investimentos do empresário no varejo, Rossi também comanda uma tropa de choque dedicada a incomodar o Casino. Quem acompanha o assunto garante que o saco de maldades de Rossi é bem fundo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.15
ED. 5176

É tudo meu

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso cogitou manifestar sua solidariedade a Lula devido ao atentado ao Instituto da Cidadania, mas foi aconselhado a manter prudente distância do assunto. Segundo a fonte do RR, a piada do momento é o amuo de FHC com a bomba jogada no Instituto de Lula. Ao saber do fato, o ex-presidente tucano, famoso por sua modéstia e perfil baixo, teria dito: “Por que no instituto dele? Por que no instituto dele e não no meu?”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.15
ED. 5176

Sustentabilidade

Os irmãos Marcelo e César Almeida, da CR Almeida, divergem em quase tudo, menos na hora de preservar o patrimônio da família. A dupla guarda a sete chaves um projeto voltado à  produção de eucalipto na Amazônia. Ao tornar as terras produtivas, os Almeida esperam conter as investidas da Justiça, que têm cassado propriedades da família na região por suposta prática de grilagem. Procurada, a CR Almeida negou o investimento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.15
ED. 5176

Sete Brasil

O estaleiro Jurong, de Cingapura, até está disposto a entrar no capital da Sete Brasil. Mas desde que os fundos de pensão e o BTG aumentem sua participação no negócio. Procurada, a Sete Brasil disse que “segue em busca da viabilização de seu plano de reestruturação”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.15
ED. 5176

Após lançar um livro de memórias

Após lançar um livro de memórias, Roberto Jefferson – delator não premiado do mensalão – tem se dedicado a escrever poesias. Há uma trova dedicada a José Dirceu.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.