Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
06.07.16
ED. 5405

Reprise

 Petrobras e as argentinas Pampa Energia e YPF, que fecharam um acordo para a exploração de gás do lado de lá da fronteira, deverão bisar a parceria no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.03.16
ED. 5333

Retorno da YPF

 A YPF pretende retomar sua operação de distribuição de combustíveis no Brasil. A estatal argentina chegou a ter mais de 300 postos do lado de cá da fronteira na década passada, mas o governo de Cristina Kirchner mandou tudo pelos ares. Procurada pelo RR, a YPF não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.01.16
ED. 5296

Lubrificantes

 A estatal argentina YPF vai aproveitar a situação favorável do câmbio para fortalecer sua operação de lubrificantes no Brasil, deixada de lado nos últimos anos de governo de Cristina Kirchner. O objetivo é aumentar o market share, que não passa de 2%. O projeto prevê a expansão da fábrica de Diadema (SP).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.07.15
ED. 5165

YPF fecha o cerco à  Petrobras Argentina

À medida que a venda dos ativos da Petrobras na Argentina começa a ganhar corpo, cresce na companhia a percepção de que a YPF – o mesmo que dizer o próprio governo Cristina Kirchner – será o fiel da balança na operação. Se, de um lado, a estatal portenha deverá se juntar à  Pluspetrol numa oferta por blocos de exploração e produção (ver RR nº 5.162), por outro está se unindo à  Companhia Geral de Combustíveis (CGC) para disputar a compra dos 100 postos da Petrobras na Argentina. Segundo o RR apurou, a dupla deverá apresentar uma proposta até o fim de agosto. A onipresente YPF surge como um personagem determinante da operação. Certamente, a Companhia Geral de Combustíveis terá todo o tipo de apoio não só da estatal, mas diretamente do próprio governo argentino para ficar com os postos da Petrobras. A parceria entre as duas corporações vai bem além da esfera empresarial. Controlador da CGC, Eduardo Eurnekian, de 82 anos, é um antigo aliado dos Kirchner. Na Argentina, é conhecido como um dos ?empresários K?, um seleto grupo de investidores historicamente alinhados a Néstor e Cristina. Não por acaso, a CGC tem todo o interesse em fechar a operação até dezembro, quando se encerra o mandato presidencial da senhora K.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.07.15
ED. 5162

Petrobras

Segundo informações filtradas junto à  própria Petrobras, YPF e Pluspetrol deverão fazer uma oferta conjunta por ativos da subsidiária Petrobras Argentina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.