Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
02.01.18
ED. 5777

Últimos quilômetros?

Os japoneses da Mitsubishi têm enviado sinais à MMC Automóveis, do empresário Eduardo Souza Ramos, que a longa parceria pode estar com os dias contados. A montadora estaria disposta a assumir a sua operação no Brasil, desde 1991 nas mãos de Souza Ramos. Qualquer ligação entre a medida e os escândalos que têm cercado a marca Mitsubishi no Brasil não seriam mera coincidência. Dois executivos ligados à MMC, entre eles o ex-presidente Paulo Arantes Ferraz, já foram condenados no âmbito da Operação Zelotes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.10.17
ED. 5727

Pneu queimado

O empresário Eduardo Souza Ramos, sócio da Mitsubishi no Brasil, quer ter a própria montadora japonesa no capital da MMC Automóveis, fabricante e distribuidora da marca no país. A porta de entrada seria a compra da participação de André Esteves e outros acionistas do BTG, em torno de 25%. O problema é convencer os japoneses a embarcar no negócio no momento em que a empresa está maculada pela Operação Zelotes – dois de seus executivos foram condenados por pagamento de propina a conselheiros do Carf.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.03.17
ED. 5571

Sócios do BTG desembarcam da Mitsubishi

A BTG MB, uma espécie de country club que reúne investimento sortidos dos sócios do BTG Pactual, estaria em busca de um comprador para a sua participação de 20% na MMC Automotores do Brasil, que representa a Mitsubishi no país. O negócio nasceu, sobretudo, da relação de amizade entre André Esteves e o empresário Eduardo Souza Ramos, a face da montadora japonesa no país. Procurado, o BTG nega a venda. Já a Mitsubishi não quis se pronunciar. Em tempo: a MMC também tem seus percalços com a Justiça, guardadas as devidas proporções em uma escala até maior. Dois de seus executivos, Robert de Macedo Rittcher e Paulo Arantes Ferraz, já foram condenados a quatro anos e dois meses de prisão no âmbito da Operação Zelotes por participar do esquema de pagamento de propinas a conselheiros do Carf.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.10.15
ED. 5226

Suzuki deixa seu sócio brasileiro na estrada

O empresário Eduardo Souza Ramos, sócio de duas grandes montadoras asiáticas no Brasil, trafega entre o rochedo e o mar. De um lado, tem a Operação Zelotes a triscar na lataria da MMC Automotores, representante da Mitsubishi Motors no país e suspeita de participar do suposto esquema de propinas no Carf; do outro, está prestes a ser ejetado da sociedade com a Suzuki, iniciada em 2008. A desativação da fábrica da montadora em Itumbiara (GO), apenas dois anos após sua inauguração, jogou combustível numa relação societária que já vinha aos trancos e barrancos. A Suzuki entende que Souza Ramos tomou a decisão de desativar a fábrica movido única e exclusivamente por seus interesses e negócios pessoais, passando por cima da estratégia traçada para a marca no Brasil. Para os japoneses, o empresário usou a crise no setor automotivo como pretexto para transferir a produção dos veículos Suzuki para a unidade da Mitsubishi em Catalão, também de sua propriedade, reduzindo, assim, a taxa de ociosidade no complexo industrial. Ou seja: tirou da mão direita para encher sua mão esquerda. Procurada, a Suzuki afirmou desconhecer as informações. Pretexto por pretexto, a Suzuki agora tem um bem maior para se desenganchar de Souza Ramos e assumir sua operação no Brasil, decisão que já vem sendo maturada há algum tempo. Antes, no entanto, tem mais um imbróglio para resolver. Os japoneses e o empresário batem de frente em relação ao pagamento dos custos decorrentes do fechamento da fábrica de Itumbiara. Souza Ramos tenta jogar a conta para cima dos sócios. Talvez seja melhor dizer, futuros ex-sócios.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.15
ED. 5218

Pé fora

Por falar em Carf, Robert Rittscher, presidente da MMC Automotores, representante da Mitsubishi no Brasil, está com um pé fora da companhia. A montadora e o executivo são investigados na Zelotes. Consultada, a empresa negou a saída de Rittscher.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.