fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
05.07.22

A história só piora

Segundo o RR apurou junto a um dos procuradores à frente do caso, o Ministério Público vai pedir à Justiça que requisite os celulares de Pedro Guimarães e de executivos da Caixa. Há relatos de mensagens ofensivas enviadas por Guimarães a diretores.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.05.22

O xadrez de Aras

Augusto Aras está fazendo mil e uma costuras políticas no Ministério Público. Quer emplacar três aliados nas cadeiras de Nicolao Dino, Mario Bonsaglia e José Bonifácio Andrada no Conselho Superior do MPF. O mandato do trio – todos oponentes de Aras – se encerra em julho. Se as articulações derem certo, o procurador-geral da República vira o jogo e passa a ter maioria no colegiado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.12.21

Pequenas causas

Segundo o RR apurou, o Conselho Nacional do Ministério Público vai julgar, hoje, o pedido do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) para que a procuradora da República, Mônica Checker, paralise as investigações contra ele por suposto ato de improbidade administrativa. O parlamentar alega irregularidades no inquérito em curso no Ministério Público. Tudo coisa miúda. O maior problema de Silveira está no STF, que o deixou no xadrez por um tempo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.11.21

Uma reprise das pedaladas fiscais sem tanta audiência

Segundo o RR apurou, procuradores do MPF-DF cogitam abrir um inquérito para investigar as manobras fiscais pelo governo para suportar o pagamento do Auxílio Brasil. Vai ver é só um blefe diante do apoio do Palácio do Planalto à PEC do Ministério Público. Mas, não custa lembrar, em 2015, o próprio MPF-DF abriu um processo para apurar as “pedaladas fiscais” no Plano Safra. Deu no que deu: o impeachment de Dilma Rousseff. Em tempo: o mais curioso é que, em julho de 2016, o órgão concluiu que a operação não configurava crime de responsabilidade. Mas aí já era tarde.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.10.21

Um teste de fogo no Judiciário do Rio

A escolha dos novos desembargadores do TJ-RJ está sendo vista na própria Corte como um teste do poder de Jair Bolsonaro no Judiciário Fluminense. Dentro do Ministério Público, o promotor Alexandre Murilo Graça é considerado o principal favorito a ficar com uma das três vagas reservas ao órgão pelo Quinto Constitucional. A questão é se conseguirá consumar esse favoritismo ou será derrotado por forças nem tão ocultas assim. Graça é responsável pelo inquérito que investiga as denúncias de “rachadinha” no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.21

Os olhos e ouvidos de Aras

A subprocuradora Maria Caetana Cintra Santos subiu alguns degraus na escala de Poder do Ministério Público. Nome de confiança de Augusto Aras, tem sido uma espécie de ponte auxiliar do PGR junto ao STF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.09.21

Vitória de Aras

Por trás da coxia do Ministério Público, Augusto Aras teve participação determinante na nomeação da subprocuradora Maria Caetana Cintra Santos para a vice-presidência do Conselho Superior do MPF. Maria Caetana é tida como de perfil “independente”. De oposicionistas a Aras, já bastam cinco dos atuais 11 componentes do colegiado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.08.21

Os lavajatistas resistem

A ala pró-Lava Jato do Ministério Público – sim, ela ainda existe – cogita lançar um manifesto contra a recondução do promotor Rinaldo Reis Lima ao Conselho Nacional do MPF. Recentemente, Lima propôs ao colegiado a demissão de todos os 11 procuradores da extinta força-tarefa no Rio de Janeiro, pelo suposto vazamento de informações da Operação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.21

Ministério Público “sub judice”

Os advogados de Edison Lobão cogitam entrar com um pedido de anulação da denúncia contra o ex-ministro encaminhada pelo MPF à Justiça, por suposto desvio de recursos nas obras de Angra 3. A medida se basearia na recente decisão da Corregedoria Nacional do Ministério Público de abrir processo disciplinar contra dez procuradores da República. Eles são suspeitos de vazar a denúncia, de caráter sigiloso, no próprio site do MPF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Governadores pressionam o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a criar um cadastro nacional de preços dos insumos usados no tratamento de pacientes de Covid-19. Com Ministério Público e Tribunais de Contas nos seus calcanhares, os estados querem um hedge. O cadastro funcionaria como uma espécie de aval para a compra de equipamentos, sobretudo em caráter emergencial, sem
licitação. Como se sabe, no que depender de Jair Bolsonaro, nada relacionado à pandemia anda.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.