Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos

Basta começar o zunzunzum sobre reforma ministerial para José Sarney exibir aquele brilho diferente nos olhos. O ex-presidente não vê a hora de recuperar o que é “seu”, a Pasta de Minas e Energia, nas mãos do PSB desde o início do governo Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.12.16
ED. 5520

Conta conjunta

José Sarney levou todo o crédito sozinho, mas, justiça seja feita, a permanência de Fabio Lenza na vice-presidência de Negócios Emergentes da Caixa Econômica também deve ser lançada na conta de Renan Calheiros.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.12.16
ED. 5512

Voz paterna

O ex-presidente José Sarney não é só um dos interlocutores mais frequentes de Renan Calheiros. É também a voz que mais o acalma. Um verdadeiro pai.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.11.16
ED. 5494

Do banco para os palanques

• Prestes a deixar a presidência do Banco Itaú, Roberto Setubal tem planos de entrar na vida pública. A exemplo de seu pai, Olavo Setubal, que foi prefeito de São Paulo e ministro das Relações Exteriores no governo de José Sarney.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 A alardeada blindagem dos bancos públicos contra indicações políticas é cheia de porosidades. Depois de o PP emplacar Gilberto Occhi na presidência da Caixa – a contragosto do ministro Henrique Meirelles –, agora é José Sarney que pressiona o governo pela permanência de Fabio Lenza no banco. Lenza ocupa a vice-presidência de Mercados Emergentes desde 2007.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.03.16
ED. 5329

Paróquia

 O mundo está acabando e, ainda assim, os caciques do PMDB não tiram o olho da sua aldeia. José Sarney bate tambor para Astrogildo Quental assumir a presidência da Eletronorte. Por sua vez, Jader Barbalho quebra lanças para manter no cargo Tito Cardoso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.15
ED. 5273

Ressurge projeto de Sarney

 Um dia, o ex-presidente José Sarney manda sinais para Michel Temer; no outro, envia anagramas para Dilma Rousseff. A única coisa objetiva desse sopra lá sopra cá foi o recado de que ele se sentiria muito gratificado com a ressurreição de um empoeirado projeto: a criação de um regime de Zona Franca em Macapá e Santana, no Amapá. Trata-se de um pleito antigo, que foi colocado e recolocado na mesa inúmeras vezes. Mas a disputa pelo impeachment parece ser a oportunidade certa para que o desejo do velho marimbondo de fogo seja, enfim, atendido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 José Sarney, que deverá perder a primazia sobre o Ministério de Minas e Energia com a saída de Edison Lobão, se movimenta, ao menos, para manter um pé em Furnas. O senador trabalha com afinco pela continuidade de Flávio Decat no comando da estatal. **** A denúncia do suposto envolvimento de Humberto Grault, ex-gerente de Novos Negócios da Petros, com o doleiro Alberto Yousseff dinamitou a articulação do PT para que o executivo assumisse uma diretoria na fundação. Grault, ressalte- se, já rechaçou ter qualquer relação com Yousseff.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.