Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
06.10.17
ED. 5720

Acrônimo

Antes de sair da PGR, Rodrigo Janot não só ofereceu a terceira denúncia contra o governador Fernando Pimentel como deixou tudo encaminhado para o quarto pedido de abertura de processo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.08.17
ED. 5692

Escudo

O encalacrado governador Fernando Pimentel é hoje o maior entusiasta da ideia de que Dilma Rousseff dispute uma vaga no Senado por Minas Gerais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.05.17
ED. 5623

Ideia de inimigo

Aliados de Fernando Pimentel articulam um encontro com prefeitos mineiros que funcionaria como uma espécie de desagravo ao governador. A essa altura, periga ser um fracasso de público. Pimentel fechou o Grand Slam: está na Lava Jato, na Acrônimo e, agora, na delação de Joesley Batista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.04.17
ED. 5593

Sobre a privatização da Copasa

A Aegea acompanha com especial interesse os preparativos do governo mineiro para a privatização da Copasa. A empresa tem trânsito livre com Fernando Pimentel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.03.17
ED. 5580

O dilema de Pimentel

Sentado sobre um rombo fiscal de R$ 14 bilhões, o governador Fernando Pimentel está convencido de que a venda da Copasa é inexorável. O desafio do petista agora é embalar o discurso para dentro do próprio partido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.02.17
ED. 5567

Reprise

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e seu vice, Antonio Andrade (PMDB), não trocam mais uma palavra um com o outro. Já vimos esse filme antes…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.11.16
ED. 5488

Tecnologia

 Uma rara agenda cleaner para Fernando Pimentel: o governo mineiro está embalando uma série de medidas para incentivar a instalação de empresas de TI no estado, notadamente startups.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 No que depender do deputado federal Reginaldo Lopes, candidato do PT à Prefeitura de Belo Horizonte, o governador Fernando Pimentel ficará o mais longe possível da sua campanha. Lopes promete se esforçar para se desvincular do governador e, sobretudo, do rótulo de “candidato do Pimentel”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.09.15
ED. 5199

É tempo de estiagem na Copasa

A Copasa é a nova vítima dos cortes no orçamento de Minas Gerais. Com um déficit de R$ 6 bilhões sobre os ombros, o governador Fernando Pimentel está desidratando o plano de investimentos da companhia. Neste ano, a estatal já sofreu o primeiro golpe: o valor dos aportes, inicialmente fixado em R$ 800 milhões, caiu para menos de R$ 600 milhões. Para 2016, as torneiras da empresa de saneamento estarão ainda mais apertadas: os investimentos ficarão abaixo dos R$ 500 milhões. Será o menor desembolso da estatal nos últimos cinco anos. Como se não bastasse o aperto das contas públicas em Minas Gerais, a Copasa sofre os efeitos da crise hídrica. Todos os seus principais indicadores financeiros são cadentes. No primeiro semestre deste ano, o lucro recuou 90% em relação a igual período em 2014. A aposta do governo mineiro para compensar a redução dos investimentos é a parceria com empresas privadas. Conforme o RR antecipou na edição nº 5.181, a Copasa criou uma nova companhia, uma subsidiária de participações que terá sócios e parceiros da área de saneamento. * Copasa não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.08.15
ED. 5195

Mudanças à vista na direção da Light

Já se ouve ao longe a trilha sonora que embalará a dança das cadeiras na Light. Na próxima segunda-feira, o Conselho de Administração da distribuidora vai se reunir para decidir quem fica e quem sai na diretoria. Conforme o RR antecipou na edição de 14 de agosto, Paulo Roberto Pinto está deixando a presidência da empresa – apesar das gestões feitas pelo governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, junto ao colega mineiro Fernando Pimentel para assegurar a permanência do executivo no cargo. Segundo o RR apurou, a mudança se dá por uma questão político-partidária e não por ressalvas ou senões à gestão de Paulo Roberto Pinto. A decisão passa ao largo até mesmo da Cemig, acionista controladora da Light. O novo presidente da empresa deverá ser indicado pelo PT do Rio. Outra saída prevista é a da diretora de Gente (RH), Andrea Junqueira e Souza. O sucessor de Paulo Roberto Pinto terá o desafio de manter a Light no azul. Mesmo com a inevitável perda de rentabilidade decorrente das mudanças na política tarifária e da retração da economia, a distribuidora teve ganhos de R$ 70 milhões no primeiro semestre – fato cada vez mais incomum no setor. * Procurada, a Light preferiu não se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.08.15
ED. 5190

Clonagem

Quanto mais surgem denúncias contra Fernando Pimentel, maior a exposição do vice-governador mineiro, Antonio Andrade (PMDB). Andrade ainda não disse que é preciso “alguém para reunificar Minas”, mas seus assessores só se referem a ele como o “Temer do Pão de Queijo”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.08.15
ED. 5181

Pimentel revela sua face privatista na Copasa

Em meio às denúncias de irregularidades em sua campanha e às investigações sobre o seu relacionamento com o empresário Benedito Oliveira Neto, o Bené, Fernando Pimentel vai tentar dar uma clareada em sua imagem política com as águas da Copasa. O governador mineiro pretende anunciar nas próximas semanas a criação de uma joint venture entre a estatal e um grupo de investidores com o objetivo de comprar participações em concessionárias em outros estados. A operação pode ser interpretada como uma espécie de desestatização da própria Copasa, sem que o governo tenha de passar por um desgastante processo de venda do capital da companhia. A joint venture terá capital majoritariamente privado. Um dos sócios deverá ser a Foxx, da área de gestão ambiental. Controlada pelos empresários Milton Pilão Junior e Ismar Assaly, a companhia tem entre seus acionistas um fundo de investimentos ligado a George Soros. Oficialmente, a Copasa nega a associação com a Foxx, mas confirmou que “estuda novos modelos para o desenvolvimento de seus negócios.” A Foxx, por sua vez, disse “desconhecer o assunto”. O governo mineiro estima que o potencial de investimentos da nova empresa poderá chegar a R$ 1 bilhão em dois anos. Um dos alvos é a Cesan, concessionária de saneamento do Espírito Santo. No ano passado, a companhia capixaba esteve perto de se associar à Sabesp, mas o negócio sucumbiu diante da crise hídrica em São Paulo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.08.15
ED. 5177

Falta adubo

Fernando Pimentel tenta salvar o projeto de uma fábrica de amônia da Petrobras em Uberaba, orçado em R$ 2 bilhões. Mas está difícil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.