Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
22.11.17
ED. 5750

Bons ventos

A EDF acelera o passo para concluir até o fim de 2018 a construção da terceira fase do seu parque eólico em Pirapora (MG). Serão aproximadamente R$ 500 milhões em investimento. Nas duas etapas anteriores do empreendimento, os franceses já desembolsaram mais de R$ 1,6 bilhão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.03.16
ED. 5319

Ventos fortes

 No embalo do contrato recém-firmado com a EDF, a dinamarquesa Vestas vai expandir sua fábrica de equipamentos para usinas eólicas no Ceará.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.02.16
ED. 5314

Desistências em série no leilão de transmissão

 O próximo leilão de linhas de transmissão já tem data marcada, 13 de abril. Agora só falta o principal: investidor. Alguns dos maiores grupos do setor, que tradicionalmente batem ponto nas licitações da Aneel, não deverão participar desta rodada. Segundo o RR apurou junto à alta fonte do Ministério de Minas e Energia, a colombiana ISA, dona da CTEEP, a Copel e a Cemig já sinalizaram que não entrarão no leilão, mesmo com as mudanças nas regras exigidas pelo TCU. A esta lista some-se também a Abengoa, que enfrenta graves problemas financeiros – o mais provável, inclusive, é que os espanhóis se desfaçam de alguns de seus negócios no país.  A tentativa do governo de estimular a entrada de novos investidores no setor de transmissão também tem sido um tiro n´água, vide o road show comandado pelo presidente da EPE, Maurício Tolmasquim em dezembro. De acordo com a mesma fonte, a EDF, ex-controladora da Light, e a inglesa National Grid foram procuradas e disseram não ter interesse em investir no setor. O governo tem menos de dois meses para preencher essas lacunas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.11.15
ED. 5256

Marselhesa

 A EDF costura com a Engie, ex-Suez, a formação de um consórcio para disputar a licitação da hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, no Pará, prevista para o primeiro trimestre de 2016. Formalmente, a Engie afirma que ainda não decidiu se participa do leilão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.