Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos

Relacionados

25.01.18
ED. 5794

DNIT é jogado para o acostamento

O DNIT encontra-se à beira de um apagão financeiro. Direção e técnicos do departamento estão refazendo contas e cancelando projetos. O Orçamento de 2018 prevê verbas de R$ 3,7 bilhões, praticamente a metade da dotação da autarquia há dois anos. Nos cálculos do Departamento, a cifra não cobre sequer oito meses de despesas e investimentos no ano. Apenas a conservação de estradas, no âmbito do Plano Nacional de Manutenção Rodoviária (PNMR), consumirá mais de 60% do orçamento, isso se se os projetos forem integralmente executados, o que dificilmente ocorrerá. Faltam recursos até para obrigações de menor custo, como instalação de praças de pedágio, passarelas e radares. Procurado pelo RR, o DNIT não se pronunciou. Em tempo: em meio à saárica situação do DNIT, o governo ainda tem de administrar a crescente insatisfação do PR com a falta de dinheiro na área de Transportes, sesmaria do partido. Não é de se admirar que a sigla ainda não tenha fechado questão em relação à reforma da Previdência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.10.17
ED. 5734

Tordesilhas

Se o PR, do mensaleiro Valdemar Costa Neto, tomou a Infraero, o DNIT foi dado de bandeja pelo Palácio do Planalto ao PP, de Ciro Nogueira, figurinha carimbada da Lava Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.05.16
ED. 5360

PR verticaliza o Ministério dos Transportes

 Sai governo, entra governo e o PR mantém sua capitania hereditária em um dos maiores orçamentos da Esplanada dos Ministérios. Ao trocar de calçada e estacionar na base aliada de Michel Temer, o partido não apenas assegurou sua permanência à frente da Pasta dos Transportes como a receberá porteira fechada, com o direito de emplacar alguns dos principais cargos do setor, a começar pela cobiçada diretoria geral do Dnit. Além da iminente indicação de Mauricio Quintella para o Ministério, a sigla trabalha pela nomeação de Fernando Fortes Melro Filho para o comando do Departamento. Melro já é de casa: desde o ano passado ocupa a diretoria financeira da autarquia.  Não obstante as graves restrições orçamentárias, que recentemente levaram o Dnit a suspender obras em 31 rodovias federais, o próximo diretor geral da autarquia terá uma dose extra de poder. O Congresso acaba de aprovar a MP que prevê a reincorporação pela União de mais de 10 mil quilômetros de rodovias federais que estavam sob concessão estadual. A tendência é que boa parte destes trechos seja oferecida à iniciativa privada ao longo do iminente governo de Michel Temer, processo este que será conduzido pelo PR. Ou melhor, pelo Dnit.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.09.15
ED. 5206

Ressurreição

Entre os procuradores da Lava Jato, a expectativa é que a delação de Fernando Baiano destampe um caldeirão de malfeitos no Dnit. Má notícia para o momentaneamente esquecido Fernando Cavendish, ex-controlador da Delta. Há três anos, a empreiteira foi investigada na CPI do Cachoeira por suas ligações com o Dnit.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.