Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
25.05.17
ED. 5626

Chevron “acorda” no Brasil

A Chevron vai participar da 14a Rodada de Licitações – para todos os efeitos, o leilão está marcado para outubro. Os norte-americanos já estão, inclusive, em articulações para a formação de consórcios. O interesse maior é pelas seis áreas na Bacia de Campos, onde, segundo estudos geológicos preliminares, há 11 estruturas subterrâneas com razoável probabilidade de conter reservatórios na camada do pré-sal. A investida da Chevron encerrará um longo período de hibernação no Brasil, que se arrasta desde o grave vazamento de óleo no Campo de Frade, em novembro de 2011. O estado de letargia, inclusive, alimentou boatos sobre a permanência da companhia no país.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.09.16
ED. 5457

Cosan e Petronas misturam seus lubrificantes

 A Cosan, de Rubens Ometto, vem mantendo tratativas com a malaia Petronas para uma associação no mercado brasileiro de lubrificantes – a exemplo do que fizeram recentemente Ultra/Ipiranga e Chevron. O enlace daria origem a uma distribuidora com faturamento perto de R$ 2,5 bilhões e algo em torno de 24% das vendas de lubrificantes no Brasil. A nova empresa ultrapassaria a recém-criada dobradinha Ipiranga e Chevron (22,5%) e encostaria na própria BR (25%). Cosan Lubrificantes e Petronas têm duas fábricas no Brasil – respectivamente, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais – com capacidade somada de aproximadamente 500 milhões de litros por ano. O grupo de Rubens Ometto mantém ainda uma unidade de produção de lubrificantes na cidade inglesa de Kent, herdada com a compra da Comma Oil & Chemicals Limited, em 2012. A princípio, este ativo não deverá entrar na associação com a Petronas.  Mesmo com a queda nas vendas de lubrificantes em todo o país (6% em 2015), esta ainda é uma das operações mais rentáveis da Cosan. No ano passado, o Ebitda da Cosan Lubrificantes somou R$ 125 milhões, 21% superior ao apurado em 2014. Um parceiro como a Petronas é tudo o que Ometto quer para aditivar ainda mais o negócio. Com faturamento anual de US$ 70 bilhões, o grupo malaio tem feito seguidos investimentos no mercado brasileiro de lubrificantes. Os asiáticos estão instalando um centro de tecnologia e desenvolvimento de produtos para uso industrial em Contagem (MG), onde já têm uma fábrica. • As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: Cosan, Petronas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.08.16
ED. 5432

Aditivo

O acordo entre a Ipiranga e a Chevron, que uniram suas operações de lubrificantes no Brasil, prevê um segundo ato: a abertura de capital da empresa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.04.15
ED. 5093

Mais de três anos após o acidente no campo do Frade

Mais de três anos após o acidente no campo do Frade, a ANP não dá qualquer sinal de que vai analisar o pleito da Chevron para retomar os investimentos no local. Proibida de furar novos poços, a petroleira só consegue extrair cerca de 25 mil barris/dia, um terço da capacidade do bloco antes do vazamento. É como se a agência dissesse: “Go home, Ianques!”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.05.14
ED. 4870

Lubrificantes

 A malaia Petronas levou a  rede de postos Ale a proposta de uma parceria para a distribuição de lubrificantes no Brasil. Se o negócio for fechado, a petroleira asiática dá uma rasteira na Chevron, que mantém um acordo com a rede para a venda de lubrificantes. Procurada, a Ale garantiu que não vai trocar de parceiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.04.14
ED. 4860

Derramamento

 A presidente da Chevron no Brasil, Eunice Carvalho, tem sido cobrada devido a  indefinição sobre a retomada da produção plena no campo de Frade. As operações foram paralisadas em 2012 por causa de um grande vazamento de óleo. Para o alto-comando da Chevron, falta uma melhor interlocução com a ANP. Procurada, a Chevron informou que recebeu autorização para aumento da produção no Frade em março de 2014.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.01.14
ED. 4814

Perfuração

 Nos corredores da Chevron, o que se diz é que a presidente da empresa no Brasil, Eunice Carvalho, está com os dias contados. Se ela sair, será a terceira troca no comando da empresa em menos de três anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.01.14
ED. 4813

Águas negras

 Na própria Chevron, já se dá como certo que o Ministério Público Federal vai determinar a elaboração de um novo laudo sobre o impacto ambiental do vazamento no Campo de Frade, ocorrido há mais de dois anos. A Justiça investiga possíveis irregularidades nos estudos conduzidos, a  época, por peritos federais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.08.13
ED. 4722

Campo de Libra

 No recente encontro que teve em Brasília com empresários e autoridades do governo, o secretário de Energia dos Estados Unidos, Ernest Moniz, deu a entender que a Chevron vai entrar no leilão do campo de Libra. Seria bom para limpar a imagem da empresa, encardida desde o mega-vazamento de óleo na Bacia de Campos há dois anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.07.13
ED. 4690

Usucapião

 A Chevron promete um arsenal jurídico para renovar por mais dez anos a concessão de dois terminais de granéis líquidos no Porto de Itaqui, no Maranhão. Baseadas na nova lei para o setor, a Antaq e a Secretaria Especial dos Portos alegam que os norte-americanos não têm direito a prorrogar as licenças, ambas já vencidas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.05.13
ED. 4650

Chevron Brasil

 Só faltou uma garrafa de petróleo com perlage. O anúncio da saída de Kelly Hartshorn da presidência da Chevron Brasil foi efusivamente festejado pelos executivos da empresa. Bastaram oito meses no cargo para Kelly fazer desafetos até a camada do pré-sal

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.