fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
18.10.21

Água potável

A Infra Asset conversa com possíveis parceiros para disputar o leilão do bloco 3 da Cedae, marcado para dezembro. O investimento se daria por meio do fundo Infra Setorial FIP. Consultada, a Infra Asset disse estar “atenta e analisando oportunidades do setor de infraestrutura, que inclui saneamento.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.09.21

GS Inima rumo à Cedae

A sul-coreana GS Inima estuda participar do leilão do bloco 3 da Cedae, marcado para dezembro. Segundo o RR apurou, a empresa vem mantendo conversações com o BNDES, responsável pela modelagem da venda da estatal. O valor mínimo de outorga deverá ser fixado em R$ 2,6 bilhões. Trata-se do único bloco da Cedae que não foi vendido no leilão de abril. Procuradas, GS Inima e BNDES não quiseram se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.08.21

Mais água no leilão

O governo do Rio tenta adicionar ao menos cinco municípios ao bloco de concessões da Cedae que será leiloado em dezembro. O pacote, até o momento, soma dez cidades, além de bairros da Zona Oeste da Capital. O acréscimo pode elevar o preço de outorga de R$ 2,5 bilhão para algo perto de R$ 3 bilhões. Esta será a segunda tentativa de venda desse bloco. Na primeira, em abril, não houve propostas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.08.21

Aumento de capital

Os acionistas da Aegea Saneamento – Itaúsa, Equipav e GIC (fundo soberano de Cingapura) – estariam em conversações para um novo aporte de capital na empresa. As duas concessões da Cedae, arrematadas em abril, vão exigir muito fôlego financeiro. Só os valores de
outorga somam mais de R$ 15 bilhões, fora os R$ 24 bilhões de investimentos previstos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.07.21

Água barrenta no Amapá

O RR teve a informação de que uma grande companhia do setor, vencedora de um dos leilões da Cedae, desistiu de participar da privatização da Caesa, a companhia de saneamento do Amapá. O motivo é a preocupação de que a licitação possa ser barrada na Justiça. A Caesa não atende aos requisitos básicos da nova Lei de Saneamento, notadamente às métricas de comprovação de capacidade econômico-financeira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.06.21

Água barrenta

O governo do Rio está cercando a Aegea Saneamento por todos os lados na tentativa de convencê-la a participar do novo leilão do bloco 3 da Cedae, ainda sem data definida. Na primeira licitação, em abril, a empresa entrou na disputa, mas, na hora H, não apresentou proposta. O bloco 3 é considerado o “patinho feio” da Cedae. Dos quatro ofertados, foi o único que encalhou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.05.21

Questão de timing

A ordem no governo gaúcho é acelerar ao máximo a privatização da Corsan, antes que outros estados vendam sua operação de saneamento. O receio é que uma super-oferta de concessões comece a pressionar os preços dos ativos. Some-se a isso o fato de que potenciais candidatos à compra da Corsan, a exemplo da Iguá e da Aegea, já estão comprometidos com os desembolsos na Cedae.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.04.21

Força de segurança

Uma tropa jurídica está de prontidão para garantir o leilão da Cedae, marcado para a próxima sexta-feira. No Palácio Guanabara, o maior temor é que a própria Assembleia Legislativa do Rio faça uma manobra de última hora na Justiça para barrar a privatização.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.03.21

Escafandristas

A BRK Ambiental, leia-se Brookfield, está submersa na Cedae. Executivos da empresa já teriam visitado as instalações da estatal. Segundo informações filtradas do Palácio Guanabara, a BRK deverá dar lances em dois dos quatro blocos da Cedae que serão levados a leilão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.03.21

Irrigação financeira

Na Aegea Saneamento já se fala em um novo e bilionário aporte do GIC, fundo soberano de Cingapura. A capitalização daria mais fôlego para a empresa mergulhar nos leilões do setor, a começar pela Cedae. Consultada, a Aegea diz que, “no caso de eventuais alterações no seu escopo acionário, o mercado será informado”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.