Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Agroparticipações

Relacionados

03.05.18
ED. 5859

Coteminas põe água em fervura societária

Por recomendação da área jurídica da Coteminas, o empresário Josué Gomes da Silva recolheu os flaps. No último dia 26 de abril, o Conselho de Administração da Companhia Tecidos Santanense, também controlada pelos herdeiros de José Alencar, decidiu cancelar a compra da Tropical Agroparticipações. Assim como as duas empresas têxteis, a Tropical pertence à família Gomes da Silva, o que deflagrou a reação dos minoritários da Santanense. Conforme o RR informou na edição de 12 de abril, investidores entraram com uma representação na CVM contra os acionistas controladores, acusando-os de abuso de poder econômico e de sangrar o caixa da companhia, transferindo recursos da tecelagem para a própria holding. A compra da Tropical Agroparticipações custaria à Santanense R$ 175 milhões. A cifra equivale a dois terços de todo o seu patrimônio (R$ 263 milhões). Apesar do passo atrás de Josué Gomes da Silva e demais acionistas da Coteminas, a contenda com os minoritários da Santanense ainda está longe de terminar. Os investidores questionam também empréstimos de R$ 107 milhões que teriam sido feitos pela tecelagem para a holding a taxas inferiores às praticadas no mercado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.